Policiais Civis manifestam para chamar a atenção para o descaso com a corporação.

Policiais civis manifestam para chamar a atenção para o descaso com a corporação

O governador Antônio Anastasia (PSDB) está fazendo com a Polícia Civil o que o ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) fez com a Polícia Militar: desprestigiou a corporação e a ignorou, o que terminou numa greve selvagem numa PM considerada modelo e descambou na mais profunda crise política do Estado desde 1964, obrigando tropas do Exército desfilar com todo aparato de blindados pelas ruas e avenidas de Belo Horizonte. Azeredo pagou caro e sua carreira política ficou fragilizada, isso porque a população mineira ficou ao lado dos policiais militares.

Agora é a vez da Polícia Civil reivindicar, através de greve, que o Governo do Estado invista na corporação. Os policiais civis não querem apenas uma correção salarial, eles reivindicam condições para exercer o seu trabalho e em consequência disso, a valorização da Polícia Civil através de uma nova Leio Orgânica que garanta a modernização da PC, além de investimentos em infra-estrutura, treinamento, capacitação de pessoal, contratação de novos servidores e reaparelhamento da Polícia Civil.

Em nota distribuída pelo Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas (Sindpol), eles chamam a tenção para o estado das delegacias, que não tem um mobiliário decente, são equipadas com computadores antigos e inoperantes, as viaturas estão sucateadas, os imóveis estão se deteriorando, além disso, falta material humano. Se não fossem os convênios com as prefeituras, a situação seria ainda pior.

Os policiais civis querem a compreensão da população e as providências por parte do Governo do Estado para equipar a PC com o mínimo necessário para que os policiais civis possam desempenhar seu trabalho com segurança. Utilizar uma viatura sem correr o risco de sofrer um acidente ou ficar parado na estrada. Eles querem também que a população observe o que eles chamam de descaso do Estado para com a corporação, e pede o apoio e a compreensão da população mineira.

Fonte: Jornal Lavras

 

X