ALMG realiza audiência pública sobre explosões de caixas eletrônicos em Minas Gerais.

 ALMG realiza audiência pública sobre explosões de caixas eletrônicos em Minas Gerais

A Comissão de Segurança Pública da ALMG realizou na manhã desta terça-feira(15), no Plenarinho I, audiência pública sobre explosões de caixas eletrônicos em Minas Gerais.

A mesa foi composta pelos Deputados João Leite, Sargento Rodrigues, Maria Teresa Lara, Dalmo Ribeiro e Antônio Carlos Arantes.
Pela Polícia Civil estiveram presentes o Chefe do Departamento de Investigações de Crimes Contra o Patrimônio, Delegado Márcio Nabak, o chefe da DEOESP, delegado Vicente Ferreira Guilherme e, também da DEOESP, o delegado Tiago Lima e o investigador Eber Alexandre. O delegado Alexandre Chaves representou a Polícia Federal. A Polícia Militar foi representada pelo Major Jorge Rocha e Capitão Pereira. O promotor, Joaquim Miranda, representou a Promotoria Criminal. Também esteve presente o representante das Cooperativas de Crédito (SICOOB).

O presidente João Leite abriu os trabalhos dizendo que a proposição da audiência foi motivada pelo crescente número de crimes na modalidade. Referiu-se às notícias de roubos de toneladas de explosivos veiculadas recentemente e que não há infraestrutura das entidades responsáveis para combater ou investigar, citando que só há 02 especialistas na área de explosivos na Polícia Civil e que, um deles, está em licença para tratamento de saúde. E que não há fiscalização adequada. A mesa indagou dos representantes quais as ações efetivas aplicadas ao caso, quantos blasters existem em Minas Gerais e como é feita a fiscalização.

O Deputado Sargento Rodrigues demonstrou preocupação devido ao uso de explosivos, ressaltando, de forma crítica, a ausência do representante do Exército que, mesmo tendo sido convocado, não compareceu. Segundo o Deputado " o exército está dormindo em berço esplêndido", pois com todas as notícias atuais, seus dados estatísticos estão defasados. 

O delegado Alexandre da Polícia Federal disse que intensificaram a troca de informações, sobretudo em Foz do Iguaçu, já que em cidade Del Leste, estes produtos são vendidos nas ruas. Também estão identificando quadrilhas com atuação interestadual, como em Governador Valadares onde explosivos foram desviados de empresa de São Paulo.

Doutor Márcio Nabak falou dos levantamentos feitos pela Polícia Civil que vem permitindo planejamentos estratégicos para desarticular as quadrilhas que vem agindo. Explanou sobre a reestruturação da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos, retornando a mesma para a DEOESP, por determinação do Superintendente de Investigação e Polícia Judiciária. Comentou também que a falta de segurança nos locais onde se armazena, maneja e utiliza os referidos produtos, bem como o transporte destes, facilita a ação dos criminosos.

O recém empossado chefe da DEOESP disse que já veio com conhecimento das estratégias montadas na Divisão para este fim e que pretende incrementar os trabalhos.
O delegado Tiago, também recém indicado para a DEOESP descreveu que a conduta dos criminosos é de migração no crime e, apesar da pluralidade de condutas, eles vem se mudando para outras e inovando suas estratégias, mas que a polícia não está desatenta e sempre a um passo a frente nas investigações.

Eber Alexandre, que é especialista na área de explosivos, falou sobre os artefatos manuais feitos pelos criminosos e da alta periculosidade destes em relação até mesmo a dinamite. Exibiu a foto de um destes artefatos que foi apreendido pelos policiais de Uberlândia em recente operação. Elogiou o trabalho destes policiais, bem como das Delegacias de Ituiutaba e Minas Novas que vem combatendo esta modalidade de crime com atuações brilhantes. Nosso policial Eber também foi elogiado pelo presidente João Leite por seus conhecimento e colocações. Os representantes da PM disseram estarem empreendendo operações para combater a modalidade de crimes, inclusive nas rodovias.
O promotor, Joaquim Miranda disse que o MP está integrado com a polícia e acredita na competência das instituições para combater o crime, lembrando da parceria entre o MP e a Polícia.

O presidente encerrou os trabalhos agradecendo e dizendo também saber da competência da polícia e anunciando que em 25/06/12 será instalado na ALMG o Fórum Permanente das Comissões de Segurança Pública interestaduais.

 

Por: Nancy Ferraz – Diretoria de Assuntos da Mulher

X