Votação de parecer sobre Lei Orgânica é novamente adiada.

Votação de parecer sobre Lei Orgânica é novamente adiada.
 
A votação do parecer do relator do projeto de Lei Orgânica da categoria na Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) foi adiada para a próxima semana. Segundo a ALMG, o adiamento atende a um pedido dos policiais, mas o diretor do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Sindpol/MG), Adilson Bispo, garante que o pedido foi dos deputados que integram a comissão.
 
Ainda segundo o representante da categoria, o relator do projeto na FFO, deputado Lafayette de Andrada (PSDB), alterou muitos pontos do substitutivo número 2, aprovado pelas comissões de Constituição de Justiça (CCJ) e de Administração Pública. Além disso, algumas emendas enviadas pelo governador Antonio Anastasia na tarde da última quarta-feira (11) alteraram trechos do projeto.
 
"Da forma como está, o projeto não será aceito pelos policiais civis em nenhuma hipótese. Vários pontos que já tinham sido acordados com a categoria foram novamente alterados e não atendem às reivindicações, além de retirar alguns direitos já conquistados", afirmou Adilson Bispo.
 
Uma nova reunião da FFO para avaliar o parecer do relator Lafayette de Andrada (PSDB) foi agendada para a próxima quarta-feira (18) às 14 horas. Se aprovado, o texto será apreciado em plenário. Em protesto pela aprovação do projeto de lei acordado com as entidades sindicais, os policiais civis estão em greve desde 10 de junho deste ano e um grupo está acampado na sede do Legislativo mineiro desde 7 de agosto.
 
Fonte: Hoje em Dia
X