Sindpol/MG reúne diretoria para traçar estratégias em defesa da categoria

11 de maio de 2021

Na tarde desta terça-feira (11), o presidente do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol/MG), José Maria de Paula “Cachimbinho”, convocou uma reunião com os diretores de todos os departamentos e regionais para repassar ações do setor jurídico, receber as questões relatadas no interior e alinhar pautas para serem levadas à Chefia da Polícia Civil de Minas Gerais e parlamentares.

O debate levantou assuntos que serão retratados na próxima audiência pública, por videoconferência, com a Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), marcada para esta quarta-feira (12) às 09h30, que tem como tema o pagamento de ajuda de custo, diárias e férias-prêmio aos servidores das Forças de Segurança Pública do Estado.

Dentre os tópicos discutidos, as dificuldades de implantação do plantão digital, foram as mais mencionadas. Para o presidente José Maria “Cachimbinho”, o plantão digital é uma forma de diminuir o número de efetivos e sobrecarregar os policiais. “Não é cabível existir apenas dois investigadores para atender a população em geral, receberem as ocorrências na recepção, fazer todos os trâmites dos procedimentos, conferência de materiais e conduzir os presos até a sala de videoconferências ou à cela. Isso coloca nossos policiais em risco de vida.”

O assessor do Sindpol/MG e diretor do Feipol Sudeste, Wemerson Oliveira, compartilha dessa indignação. “As delegacias regionais estão carentes de equipamentos e estruturas para realizar as videoconferências. Falta internet e computadores de boa qualidade, que atendam as demandas. Os plantões são imprevisíveis, a sobrecarga dos policiais civis, sobretudo dos investigadores, a exposição excessiva deles ao risco de vida é desnecessário, fere inclusive o uso proporcional da força na atuação policial.”

Outra questão que preocupa todos são as mudanças previstas pela PEC 32. A assessora do Sindpol/MG e diretora da Cobrapol, Aline Risi, pontuou as normas da Reforma Administrativa que está sendo analisada no congresso e alertou a todos para que reivindiquemos essas mudanças que visam causar grandes danos à categoria.

Acompanhe nossas redes sociais para mais notícias sobre o decorrer das pautas.

X