Sindpol/MG recebe o presidente do SINFAZFISCO-MG para debaterem sobre o RRF que prevê o congelamento dos salários dos servidores de MG

18 de outubro de 2021

O presidente do Sindicato dos Servidores da Tributação, Fiscalização e Arrecadação do Estado de Minas Gerais (SINFAZFISCO-MG), Hugo René de Souza, a convite do presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”, esteve em reunião no Sindpol/MG, na manhã desta segunda-feira (18), para discutirem a respeito do Regime de Recuperação Fiscal (RRF), que o governo está tentando impor ao Estado como a forma de prejudicar os servidores, congelando seus salários por 9 anos.

Além do presidente do Sindpol/MG e do SINFAZFISCO-MG, estiveram reunidos, o diretor administrativo do Sindpol/MG, Antônio Marcos Pereira, os assessores, Wemerson Oliveira e Aline Risi e o presidente do Sindep, Bruno Viegas.

O Projeto de Lei 1.202/2019, que permite o Governo de Minas aderir ao RRF da União, proíbe o reajuste salarial, auxílios e carreiras dos servidores públicos e impede novas nomeações e realização de concurso público por 9 anos, além de aumentar suas contribuições para a previdência e acabar com seus direitos como férias-prêmio, quinquênios e adicional por desempenho dos servidores estaduais.

“O governador está buscando outra forma de afetar o funcionalismo público, querendo congelar nossos salários e auxílios por 9 anos. Isso é um ataque, sobretudo, a nós, servidores da segurança pública, que lutamos há anos pela recomposição salarial. A dívida do Estado aos servidores é enorme. Não podemos aceitar esse calote!”, afirma o presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”.

X