Sindicato na busca de apoios para aprovação da pauta da categoria – Direção do Sindpol/MG se reúne com presidente da ALMG

29 de junho de 2016
Foto: Blog do deputado Cabo Júlio

O presidente do Sindpol/MG Antônio Marcos Pereira (Toninho “Pipoco”), o presidente do Conselho Fiscal e lideranças filiadas, se reuniram nessa quarta-feira (29/06), com o presidente da ALMG, Adalclever Lopes (PMDB), reunião essa agendada a pedido do vice-líder do Governo deputado Cabo Júlio (PMDB), com a finalidade de angariar um importante apoio do presidente do Poder Legislativo Estadual, na interlocução com o governador Pimentel, para atendimento da nossa pauta de reivindicação, uma vez que o instrumento da greve deflagrada está suspenso sob análise da Justiça, sem que contudo resolvesse as necessidades da categoria e a indignação de nossos operadores, que se consideram abandonados e traídos por promessas não cumpridas pelo atual Governo.

O presidente Adalclever Lopes abriu a reunião dizendo que recebia com satisfação a direção do Sindpol/MG em seu gabinete, e se desculpou na demora do atendimento, pois essa agenda já deveria ter acontecido há mais tempo, mas que por compromissos, firmados pelo parlamento e pela agenda governamental, tem sido difícil atender a tamanho volume de reuniões e audiências. O deputado reconheceu o estado precário que se encontra a Polícia Civil e as dificuldades de negociação com o Governo, o mesmo, que também recebeu no início do ano passado a mesma pauta de reivindicação do Sindpol/MG, que foi enviado ao governador, se comprometeu em buscar uma solução negociada com o Chefe do Executivo. Ele reconheceu a legitimidade do sindicato para exigir esse atendimento junto ao Governo, dado o histórico de lutas da entidade e de seus dirigentes.

O parlamentar afirmou que é preciso que o Governo reconheça a necessidade de investimentos na Polícia Civil e de reestruturação dos cargos e salários dos operadores da Instituição, porém, informou aos dirigentes, de forma destacada, as dificuldades financeiras que atravessa o país e o Estado de MG, mas que não obsta que a médio e longo prazo essas distorções possam ser equacionadas e resolvidas por iniciativa do Governo, o mesmo conclamou aos dirigentes muita serenidade e capacidade de diálogo, pois a crise é real e a PC, com a importância que tem no Governo, precisa ser respeitada e valorizada. O mesmo destacou a importância de se buscar a interlocução com o novo secretário de Defesa Social, com quem cuidou de fazer imediatamente o contato, pois sendo oriundo da carreira policial federal, pode contribuir não só com a função de coordenação, mas também com a experiência adquirida naquele órgão, e que a saída para esse impasse deve vir no entendimento, bom senso e flexibilidade das partes envolvidas, o mesmo se prontificou em participar dessa interlocução e se colocou à disposição do Sindpol/MG para essa tratativa, ficando pré-agendada uma reunião na próxima semana, com o secretário da SEDS, Dr. Sérgio Menezes.

O presidente Antônio Marcos Pereira ( Toninho “Pipoco”) agradeceu ao deputado a gentileza da reunião e o atendimento dessa agenda, e disse que as razões da greve são mais que justas, pois o Governo desconsiderou a fragmentação interna pela qual padece a categoria, sem falar no desencontro de informações e nas “patinadas” na interlocução e na escolha dos negociadores. Disse que não há um servidor ou dirigente sindical no Estado, que desconheça ou ignore o grave quadro financeiro que atravessa o Estado de Minas e o Brasil, mas que a categoria não está “colocando a faca no pescoço do Governador”, “o atendimento as nossas reivindicações pode obedecer um cronograma, de curto, médio e longo prazo, como já o fora feito em outras oportunidades. Nesse sentido os impactos econômicos de algumas medidas, podem ser postergados ou parcelados, mas é preciso ser reconhecido em lei aprovada e sancionada, para que um dia os efeitos possam ser aplicados, o que não pode perdurar são essas incertezas, frustração e indiferença, chegando ao limiar do desespero, da forma que nos encontramos, e isso se agrava ainda mais quando o mesmo Governo realiza tratamento diferenciado em Instituições e órgãos do mesmo sistema, afirmou Toninho Pipoco. O dirigente sindical agradeceu mais uma vez o presidente Adálclever pela iniciativa de apoio e interlocução e também ao deputado Cabo Júlio, que se predispôs a materializar essa agenda.

X