Policiais civis de Varginha relatam dificuldades com o Plantão Digital

10 de dezembro de 2021

O Sindpol/MG, através do diretor do sul de Minas, Márcio Araújo, recebeu relatos dos Investigadores de Polícia da região que estão enfrentando vários problemas com a implementação do Plantão Digital. Os policiais civis da Delegacia Regional de Varginha, que já trabalham com o plantão digital, sendo a cidade pioneira nesta modalidade, mostram dificuldades, conforme relatado abaixo:

 “Quando o delegado e o escrivão são de outra cidade, apenas dois investigadores têm que atender ao público, as guarnições da PM, o telefone, acionar perícia e legista, vigiar presos, conduzir presos para oitiva via vídeo, bem como direcionar condutores, vítimas e testemunhas para oitiva via vídeo; conferir o Reds, objetos apreendidos, realizar busca pessoal no conduzido, verificar se ele está machucado, fazer a identificação do preso, imprimir o APFD após finalização e fazer a autuação das peças”, afirmaram policiais.

O relato aponta que não existe uma cela para custódia feminina, fato que contribuiu para uma fuga recentemente, durante um tumulto com um preso masculino. Confira, no fim da matéria, as imagens da sala onde as mulheres presas aguardam para serem autuadas e, depois, aguardam o transporte ao presídio do município de Bom Sucesso.

Segundo a informação trazida, embora haja um curso que, a princípio, ensine mais detalhes do Plantão Digital, como o uso de PCnet 3 e impressão de peças, realizado com o responsável pelo Cartório Central de Varginha, o ensino do curso ficou restrito à autuação de peças e capa de inquérito, bem como fazer termos de juntada.

 “Estamos firmes no plantão, trabalhando com dedicação, mas além de tudo que já nos sobrecarrega, ter que fazer trabalho específico de cartório não dá”, disse um dos policiais.

O presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”, já levou essa demanda para o Chefe de Polícia, Dr. Joaquim Francisco Neto em data pretérita, inclusive mostrando a ele o risco que os policiais civis estão correndo nessas unidades, onde não há a supremacia de força dos policiais. “Será que estão esperando acontecer uma tragédia?”, afirmou José Maria.

O presidente do Sindpol/MG levará as imagens e registros de áudio para o Chefe da Polícia Civil, para mais uma vez, tentar sanar este problema, pois é impossível implantar este sistema de Plantão Digital nas demais cidades do Estado sem o mínimo de estrutura, sem contar o excesso de atribuições que estão sendo colocadas a cargo dos Investigadores de Polícia.

“Além de desvalorizados, os policiais ainda estão ficando sobrecarregados, correndo riscos maiores, sem falar na falta de estrutura que a maioria das delegacias apresentam. Esse sistema de plantão digital causará problemas maiores devido à falta de estrutura e acúmulo de atribuições pelos investigadores. Não podemos aceitar isso da forma que está sendo colocado, e tomaremos todas as medidas necessárias para que isso seja corrigido, disse o assessor Wemerson Oliveira.”

X