Polícia perto de prender suspeito.

Polícia perto de prender suspeito.

A Polícia Civil de Minas Gerais já identificou o homem que atirou contra o carro de reportagem de O TEMPO, na tarde de anteontem, quando a equipe retornava para a redação pela avenida Cristiano Machado, em Venda Nova.

Para não atrapalhar as investigações, o nome do suspeito, de 26 anos, não será divulgado. O homem já tem passagem por porte ilegal de arma e por uso de drogas. Os pais do autor do disparo já foram localizados pela polícia, que está cada vez mais perto de encontrá-lo.


Anteontem, a polícia encontrou o carro que o atirador dirigia estacionado no bairro Santa Clara, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte. Um comparsa do rapaz que apareceu para pegar o veículo foi preso em flagrante. Foram apreendidos um tablet, seis papelotes de cocaína, uma bucha de maconha e 12 pedras de crack dentro do carro. Todo o material estava embalado e pronto para a venda. O homem preso já tinha passagem por tráfico de drogas.


De acordo com a delegada Fabíola Batista Oliveira, da 7ª Delegacia Especializada de Investigação de Homicídios, a quantidade já é suficiente para que o rapaz preso e o atirador sejam enquadrados por tráfico de drogas. “Ao que tudo indica, eles são traficantes que atuam na região de Vespasiano. Como ele já foi identificado, estamos perto de encontrá-lo. Vamos instaurar o inquérito policial, ouvir os responsáveis e pedir o mandado de prisão para a Justiça”, informou a delegada.


Também foram encontrados no carro apreendido os documentos do atirador e os óculos que ele aparece na foto. Antes de localizar o automóvel, a polícia foi até a casa do proprietário que consta no documento do veículo. Porém, ele afirmou aos investigadores que havia vendido o Fiat Uno recentemente e não tinha notícias do comprador.

O tiro. O ataque contra o carro de O TEMPO ocorreu por volta das 13h de anteontem, quando a equipe de reportagem voltava de uma pauta pela avenida Cristiano Machado, na região de Venda Nova. Nesse momento, o motorista do Fiat Uno prata dirigia de forma imprudente, acelerando e freando o veículo bruscamente.

Pensando em fazer um flagrante para uma reportagem sobre trânsito, o fotógrafo registrou imagens das manobras perigosas, o que irritou o suspeito. Ele emparelhou o Uno junto ao carro de reportagem, gritando palavrões. Vendo que havia sido novamente fotografado, o suspeito sacou a arma, efetuou o disparo e saiu acelerado pela avenida.
Logo em seguida, a equipe de reportagem percebeu que o tiro havia acertado o pneu dianteiro esquerdo.


A equipe de reportagem acionou a Polícia Militar e o Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP).

Fonte: O Tempo

X