PCMG desmantela organização criminosa voltada ao tráfico interestadual

13 de julho de 2021

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), deflagrou a operação Saxa Montis, na última quinta-feira (8/7), que mirou o desmantelamento de organização criminosa que atuava no tráfico interestadual de drogas, resultando na prisão de 21 pessoas e apreensão de mais de 1,2 tonelada de pasta base de cocaína, que alimentaria o comércio de drogas em Belo Horizonte, na Região Metropolitana da capital e no Rio de Janeiro.

O Sindpol/MG parabeniza o trabalho dos policiais civis do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp) e da 1ª Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), que conduziram, ao longo de oito meses, as investigações que levaram à maior apreensão de drogas pela PCMG nos últimos anos.

Ao longo das investigações, que contaram com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a PCMG obteve da Justiça a decretação de prisão preventiva para 34 suspeitos, sendo que 13 estão foragidos. Dos presos, três deles são apontados como líderes da organização criminosa, com atuação em Minas e São Paulo.

Foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão, somando mais de 60 medidas cautelares, em Belo Horizonte, Vespasiano, Lagoa Santa, Esmeraldas, Jaboticatubas, Ibertioga e na cidade paulista de Mogi das Cruzes, onde um dos líderes do grupo vivia com alto padrão de luxo.

A Justiça decretou o sequestro de 60 veículos de luxo, avaliados em R$6 milhões, dos quais 30 já foram apreendidos. Quatro imóveis de luxo, no valor total de R$10 milhões, também foram bloqueados pelo Poder Judiciário.

As investigações continuam para a prisão dos foragidos, um deles também apontado como gerente do tráfico.

Fonte: ASCOM-PCMG, com modificações

X