Movimento de valorização 2013: Direção do SINDPOL/MG vai a Pouso Alegre fortalecer mobilização.

Movimento de valorização 2013: Direção do SINDPOL/MG vai a Pouso Alegre fortalecer mobilização

Conforme solicitação e agendamento com os Policiais do 13º Departamento e Regional de Pouso Alegre a Direção do SINDPOL/MG diligenciou até aquela regional e explanou aos Servidores daquela importante Unidade as ações do Sindicato na Capital e  Interior no movimento de valorização e greve 2013 pela aprovação da nova lei orgânica. O Presidente Denílson Martins falou da importância e contribuição e  adesão de todos para os sucesso das nossas negociações pela aprovação da referida lei (sem luta não há conquistas) falou também das dificuldades interpostas em nosso caminho, pois não bastassem às ingerências comuns de outras Instituições, temos a todo instante as imposições da SEPLAG naqueles quesitos que geram algum impacto financeiro, mas o SINDPOL/MG e a Polícia Civil devem sempre discutir o custo e o benefício da política de segurança pública, principal demanda social da atualidade, e não somente o preço, pois para outras Instituições como a PMMG, Defensoria Pública, SUAP e Ministério Público o Governo não discute impacto financeiro o Presidente Denílson Martins falou também de que a greve foi deflagrada porque o Governo não cumpriu os compromissos firmados em 2011 e 2012 com a  categoria e por isso e pelo estado de sucateamento que tem sido imposto à PCMG é que a Classe Policial só admite retorno as atividades normais depois de aprovada a referida lei.

Principais reclamações e reivindicações

Dentre as principais reclamações da categoria ouvidas pelo Sindicato as que mais se destacaram foi a falta de efetivo, mormente pelo cargo de Investigador constatando-se casos de Delegacia que possui 5 Delegados e apenas 4 Investigadores; outro ponto reclamado foi a dificuldade de se cumprir o plantão regionalizado para os quais não há previsão de pagamentos de diárias nem ajudas para o deslocamento dos Policiais escalados; também se reclamou de possível irregularidade e desrespeito a privacidade dos Policiais de São Gonçalo em razão de equipamentos de filmagens nas dependências da Unidade instalado por determinação da Autoridade Policial daquela Delegacia, fato que a Direção do SINDPOL/MG se comprometeu em averiguar. Finalmente os Policiais pediram providências no tocante à aquisição de equipamentos de proteção individual em condições de uso como coletes a prova de bala, armamento e munições onde denunciaram que a maior parte dos coletes está com data de validade vencida e não têm quantidade que atenda a todo quadro de efetivo, também foi reivindicado manutenção da frota e aquisição de novas viaturas.

 

Uma das principais cobranças e constatações da categoria em Pouso Alegre é a carência crônica de efetivo, mormente para o cargo de Investigador. Informação essa reforçada pela Autoridade Policial, Delegado Regional Dr. Flávio Destro que recebeu a comitiva do SINDPOL/MG com a fidalguia, gentileza e senso republicano de costume, participando da reunião e expondo o seu ponto de vista a respeito da conjuntura atual da Polícia Civil e da Segurança Pública em sua região, no Estado e no Brasil. Participaram desta importante visita a título de inspeção sindical os Diretores Márcio Araújo Carioca, Welington Kalil, José Maria de Paula e o Cinegrafista Benito Júnior. Após ouvir atentamente todas as reivindicações e responder a todos os questionamentos, a Direção do SINDPOL/MG retornou a BH preparando as atividades para a audiência pública desta terça-feira na ALMG onde será debatido à convocação dos excedentes do concurso de escrivão de polícia e lei orgânica.

X