Manifestação – Operadores de Segurança Pública lutam por seus direitos

22 de fevereiro de 2019

Cerca de três mil policiais civis, militares, bombeiros militares, agentes penitenciários e socioeducativos protestaram hoje (22/02), pelo pagamento do salário no 5º dia útil, o 13º salário integral e a recomposição salarial das perdas inflacionárias, na Praça da Estação e depois seguiram em direção à Cidade Administrativa.

Chegando na Cidade Administrativa os operadores de Segurança Pública protestaram na porta do Palácio de Tiradentes, com a intenção de se reunirem com o governador. Os mesmos receberam apoio dos deputados sargento Rodrigues, Subtenente Gonzaga, Coronel Sandro, Cabo Junio Amaral, Lincoln Portela, Bruno Engler, Delegado Eli Grilo, investigador Léo Mota e a deputada Alê Silva, que foram recebidos por Zema. O governador se reuniu apenas com os deputados e a reunião durou aproximadamente 4h.

Cansados com a falta de diálogo por parte do governador que não negocia com as categorias, os manifestantes decidiram interditar parte da Linha Verde, em frente à Cidade Administrativa até que o governador atenda as reivindicações dos mesmos.

Negociações

Na reunião com os deputados o governador Romeu Zema propôs pagar 80% do 13º salário dos servidores da Segurança Pública até maio e 20% até junho, e não apresentou nada em relação as demais reivindicações. Os manifestantes não aceitaram a proposta apresentada, justamente porque não contempla todas as reivindicações.
Os deputados deliberaram juntamente com todos os servidores, de que os mesmo irão receber todas as entidades de classe da Segurança Pública, para decidirem qual será o próximo ato contra o Governo do Estado.
Os servidores mantiveram parte da Linha Verde interditada por cerca de 2h.

 

X