Índice de homicídios em Minas está acima do aceitável pela Organização Mundial de Saúde.

Índice de homicídios em Minas está acima do aceitável pela Organização Mundial de Saúde

Uma pesquisa divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) coloca Minas Gerais na 24ª colocação no ranking de homicídios entre os Estados brasileiros, com taxa de 18,7 casos a cada 100 mil habitantes. Considerando os 26 Estados e o Distrito Federal, só Piauí (12,2), Santa Catarina (13,4) e São Paulo (15,8) têm menos assassinatos.

O índice mineiro, porém, ainda está acima do limite aceitável pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de dez ocorrências a cada 100 mil pessoas. O estudo do IBGE, feito com base em números do Ministério da Saúde, é realizado a cada dois anos e levou em conta dados de 2009. Em 2007, Minas teve índice de 20,9 alcançando a 19ª colocação na lista.

No levantamento mais recente, o Estado continua abaixo da média brasileira, que, em 2009, foi de 27,1 casos a cada 100 mil habitantes – dois anos antes, o índice era de 26,7. Alagoas continua a ser o Estado campeão de mortes violentas, com 59,3, ante 59,5 em 2007. No Sudeste, Minas tem resultado pior que o de São Paulo (15,8) e melhor que o do Espírito Santo (56,9) – segundo colocado nacional – e o Rio de Janeiro (33,4).

Sexo. A diferença entre o número de homens e mulheres vítimas de homicídio é superior na média nacional do que na mineira. Enquanto, no Brasil, o sexo masculino é alvo de crimes 11 vezes mais do que o feminino, em Minas, a frequência é oito vezes maior. A cada 100 mil mineiros, 33,7 foram assassinados em 2009, contra quatro ocorrências entre as mineiras. No país, as quantidades foram, respectivamente, de 50,7 e 4,4.

Outro índice

Estado. Na medição mais recente feita pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), referente ao ano de 2011, Minas Gerais teve 18,43 homicídios a cada 100 mil habitantes – índice 16% superior ao de 2010.

 

Fonte: Jornal O Tempo, 19 de junho de 2012

X