Excedentes do concurso de investigador e promoções

13 de abril de 2016
No dia 13 de abril, a diretoria do Sindpol/MG, juntamente com alguns filiados, se reuniram com o chefe de gabinete Dr. Bruno Tasca, na Cidade Administrativa, e debateram sobre a nomeação de excedentes da "faixa de Gaza"

Presidente do Sindpol/MG e diretores do interior se reúnem com chefe de gabinete da PCMG e obtém informações importantes

Na tarde dessa quarta-feira (13/04) o presidente Antônio Marcos Pereira (Toninho “Pipoco”), diretores do interior e lideranças da Polícia Civil, se reuniram com o chefe de gabinete Dr. Bruno Tasca, que conforme prévio entendimento, informou ao Sindpol/MG que já está decidido por parte da chefia da PCMG, da Seplag e da Advocacia Geral do Estado (AGE), a convocação de novos excedentes do último concurso de investigador até completar o número de 1080, para os próximos dias. Essa quantia, que varia de 60 a 100 nomeados, precisa ser confrontada em um levantamento das listagens da Acadepol e do Departamento de Pessoal, nas quais relatam o número exato de servidores desistentes e dos demais cargos em vacância.

Essa medida beneficia dezenas de servidores que se encontram na chamada “faixa de Gaza”, e que já apresentaram um estudo ao Sindpol/MG para reforçar as informações reais a esse respeito.

Dr. Bruno Tasca também esclareceu aos presentes, em resposta a solicitação do Sindpol/MG, que também já se chegou a um denominador comum no tocante a polêmica instada no processo de promoções da PCMG, que haviam sido suspensas por determinação da AGE. Esse procedimento está sendo refeito, e após algumas alterações, sem maiores impactos, será executada. Após intervenção da chefia de gabinete da Polícia Civil e da assessoria jurídica da Instituição, esse entendimento da suspensão foi modificado e as promoções acontecerão conforme prevê a lei.

X