Entidades de classe da PCMG se reúnem com deputado na ASPCEMG

26 de abril de 2019

O Sindpol/MG, juntamente com as demais entidades de classe que representam a Polícia Civil, participaram de um almoço hoje (26/04), na Associação dos Servidores da Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (Aspcemg), a convite do deputado federal Léo Motta (PSL/MG).

 Depois de almoço os sindicatos e associações se reuniram com o deputado e apresentaram algumas demandas da categoria.

O presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”, agradeceu ao deputado e disse que é muito bom ter um representante da categoria no parlamento, que isso facilita o diálogo dos sindicatos e associações junto ao Governo.

O vice presidente Marcelo Armstrong apresentou ao deputado algumas demandas importantes, tais como a negociação com o Governo Estadual, que culminou em retomar o diálogo para a volta do pagamento no 5º dia útil, a recomposição das perdas inflacionárias, que já chegam a 27% e a regularização do repasse ao IPSEMG. Ele ponderou também que é importante que o deputado assuma o protagonismo com relação a PEC 06/2019 (Reforma da Previdência), para a manutenção da aposentadoria especial com paridade e integralidade de todos os policiais civis, nos mesmos moldes das Forças Armadas.

Bruno Viegas, diretor da Cobrapol (Confederação de Trabalhadores Brasileiros Policiais Civis) agradeceu ao deputado e pontuou algumas demandas importantes como, a PEC 06/2019 (Reforma da Previdência), a carreira única e a revisão da Lei Orgânica da Polícia Civil (LOPC 129/2013).

Os representantes das entidades falaram da importância de união dos sindicatos e associações, para lutarem por seu direitos, principalmente em relação à Reforma da Previdência. “Uma polícia única é mais fácil de ser defendida em qualquer parlamento”, disse Marcos Antônio presidente do Sindepominas.

O deputado Leo Motta ouviu atentamente todas as reivindicações e se prontificou em ajudar. Em relação à PEC 06/2019 (Reforma da Previdência), Léo Mota disse que irá marcar uma reunião com todos os representantes das entidades de classe, para discutirem os pontos do texto e fazerem uma carta conjunta, que será apresentada ao Presidente da República Jair Bolsonaro. “Além de ser deputado, eu sou o investigador Léo Motta, e irei lutar pelos direitos de todos os policiais civis, independente de carreira, e com certeza teremos muitas conquistas para comemorarmos juntos”, afirmou.

X