Direção do Sindpol/MG se reúne com líder da maioria na ALMG e discutem atendimento da pauta da PCMG

29 de junho de 2016
Foto retirada da internet

Na última quarta-feira (29/06) a direção do Sindpol/MG, capitaneada pelo presidente Antônio Marcos Pereira (Toninho “Pipoco”), se reuniram com o líder da maioria na ALMG, o deputado Rogério Correia, de quem solicitou maior empenho da bancada para cobrar do governador atendimento a pauta da Polícia Civil, especialmente no tocante aos projetos em tramitação na Casa, que se encontram paralisados já há muito tempo.

O presidente do Sindpol/MG destacou que foi exatamente essa leniência no atendimento nas reivindicações que desencadeou o atual estado de greve, que lamentavelmente, de forma incompreensível, foi judicializada pelo mesmo governo, sem que antes discutisse de frente os problemas da categoria. Toninho também solicitou atenção detida da bancada no projeto da reforma administrativa, no que cabe a pasta da Segurança Pública, pois tem várias emendas de interesse da categoria que precisam ser apreciadas, como por exemplo o da anistia aos investigadores do certame de agente de polícia, de 2008, que foram barrados por limite de idade. Muitos estão sendo exonerados, tendo a sua nomeação anulada, e uma grande parte não conseguiram concluir o referido curso.

Antônio Marcos Pereira (Toninho “Pipoco”), pontuou acerca da promessa de adequação da matriz remuneratória dos cargos de 3º grau, que o próprio deputado estava presente na reunião do então candidato a governador Fernando Pimentel, quando este se comprometeu com a categoria, em maio de 2014, em atender o referido pleito durante o seu mandato, caso fosse eleito. No mesmo sentido, firmou também o compromisso de convocação de pelo menos 3 mil excedentes do certame de 2014, do cargo de investigador. O presidente também destacou o PL 3284, de autoria do deputado Cabo Júlio, que trata da faculdade do exercício da função de examinador do Detran por policiais aposentados, dispositivo que pode ser apreciado no bojo da reforma administrativa, também matérias importantes que precisam ser cumpridas.

O deputado se comprometeu em viabilizar o encaminhamento a todas essas temáticas junto ao Governo, e também a direção da Casa Legislativa, para tramitação e aprovação das mesmas. Rogério falou da dificuldade e do momento econômico e político, mas que imperativo destinar a atenção especial para a Polícia Civil, até por uma questão de justiça, porque foi o órgão mais sucateado durante o Governo passado, e foi a direção do Sindpol/MG que mais abordou e trabalhou pela valorização da categoria, que lutou e luta por todas essas matérias.

X