Bahia inicia vacinação das polícias contra a Covid-19, e Minas?

1 de abril de 2021

As forças de segurança e salvamento da Bahia, que incluem policiais federais, militares, civis, bombeiros e guardas municipais com mais de 50 anos de idade, começaram a ser vacinados contra o coronavírus (Covid-19) nesta quinta-feira (1/4).

O secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, explica que “a imunização contemplará todos que estão na ativa e iniciará de modo escalonado, com pessoas acima de 50 anos”, ressalta.

As forças de segurança e salvamento estão previstas no Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, e são um dos grupos que mais se expõem aos riscos de contágio.

O secretário de Segurança Pública, Ricardo Mandarino, destaca que “essa é uma decisão correta, pois durante a pandemia, cerca de 6.400 policiais e bombeiros da ativa foram afastados do trabalho por suspeita de infecção e 34 morreram”, afirma.

Atualmente, a Bahia é o terceiro estado com o maior percentual da população vacinada e deve acelerar mais, com a aquisição de 9,7 milhões de doses da Sputnik V feita pelo governador Rui Costa.

Posicionamento do Sindpol/MG

Por esse motivo o Sindpol/MG tem batalhado pela vacinação imediata dos policiais civis em Minas Gerais. “Estamos pressionando o governador Romeu Zema, que anunciou a vacinação, porém sem data e sem informação precisa”, afirmou José Maria de Paula “Cachimbinho”, presidente do Sindpol/MG.

“Em Minas Gerais ainda continuamos sem definição, esperamos que o governador Romeu Zema siga o exemplo dos Estados que já estão vacinando as suas forças de Segurança Pública. Desde o início da pandemia temos batalhado junto aos governos federal, estadual e municipais pela vacinação imediata dos policiais civis, pois somos linha de frente na pandemia e no combate à criminalidade, esse tipo de trabalho não tem como ser realizado home office. Já perdemos muitos colegas pela Covid-19 e tem outros tantos infectados. Ainda não entendemos o que o Governador de Minas Gerais, Romeu Zema, está esperando para vacinar as forças de Segurança Pública, se são mais mortes e mais contaminações.”, disse Wemerson Oliveira, assessor do Sindpol/MG e diretor da Feipol/SE.

Fonte: Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), com alterações

X