Parceria Sindpol/MG e Venus Mamografia

29 de julho de 2022

Mamografia não é só no outubro rosa

Pensando nisso, o Sindpol/MG fechou parceria com a empresa Venus, com descontos de 44% nos exames de mamografia. Confira!

O Sindpol/MG apoia o combate ao câncer de mama.

Se você ainda não é filiado, FILIE-SE!

Saiba mais: https://venus.love/

 

A sede do Sindpol/MG recebeu, hoje (27), a visita do policial civil, recém aposentado, o investigador Marcio Antônio Carvalho, que veio, diante da vitória da nova diretoria, parabenizar a todos, e aproveitou o ensejo para filiar-se ao sindicato. O mesmo foi recebido pelo presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, e pelo diretor de assuntos do interior, Vander Tavares, que prestaram as saudações.

“Estamos honrados em ver os policiais civis cada vez mais engajados às causas sindicais que buscam conquistas e garantia dos direitos de todos, ativos e aposentados. Somente com a total união, progredimos rumo a dignidade e bem-estar da categoria”, disse Vander Tavares.

“Ficamos muito felizes em ver os colegas reconhecendo o trabalho da nova diretoria e buscando o fortalecimento da entidade sindical que é a única que possui legitimidade para lutar pela categoria policial civil”, disse Wemerson.

A diretoria dá as boas-vindas ao sr. Marcio Antônio! E você que não é filiado ainda, filie-se também!

O sucesso de nossas ações depende de cada um de nós!

Na manhã desta sexta-feira (22), o presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, o diretor executivo secretário-geral, Cláudio de Souza e o diretor de assuntos do interior, Vander Tavares, visitaram o Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (DENARC) e foram muito bem recebidos pelos policiais civis que decidiram fazer filiações ao sindicato que vem ganhando notoriedade nas unidades policiais desde a nova gestão.

Durante a visita, mais três policiais fizeram sua filiação, sendo eles, a investigadora Daniela Seabra, o investigador Edgard Martins e o delegado Rodolpho Machado, todos motivados pela nova diretoria que veio trazer renovação, esforço e dedicação na defesa dos policiais civis e na representatividade classista, além dos inúmeros benefícios que o Sindpol/MG oferece aos policiais civis.

Wemerson Oliveira saúda os novos filiados e enfatiza a importância do fortalecimento do sindicato na defesa dos interesses dos policiais civis, na luta por dignidade, respeito e valorização da categoria. “Com a união de todos, conseguiremos manter os nossos direitos e realizar grandes conquistas”.

Novos filiados, sejam muito bem-vindos! E você, policial civil, que ainda não conhece o Sindpol/MG, acesse nosso site e redes sociais ou venham conhecer a sede. Filie-se também!

Vamos juntos, para conquistar mais!

O Sindpol/MG tem convênio, para você filiado e seus dependentes, no Malibu Palace Hotel, em Cabo Frio-RJ. Com descontos de até 50% em baixa temporada e de 10% em alta temporada. Confira as condições!

Telefone: (22) 2643-1955 / (22) 2643-8000
Endereço: Av. do Contorno, 900, Praia do Forte, Cabo Frio – RJ

Se você ainda não é filiado, FILIE-SE ao Sindpol/MG!

O presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, o diretor de assuntos do interior, Vander Tavares e a diretora de assuntos da mulher, Vânia Cristina, protocolaram, na tarde desta quinta-feira (21), pedido de providência no Ministério Público de Minas Gerais e na Corregedoria Geral da Polícia Civil sobre o vazamento das imagens dos policiais civis investigados nas operações “Higia” e “Forsesti”, deflagrada pela Polícia Federal e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

O presidente Wemerson Oliveira reafirma o compromisso na defesa dos policiais civis, em seus direitos e garantias fundamentais, e reforça que o Sindpol/MG não coaduna com nenhum desvio de conduta, portanto, repudia qualquer tipo de propagação das imagens dos policiais que figuram como investigados, não se tratando de uma condenação, bem como a propagação nos meios de comunicação como vem sendo feito.

O Sindpol/MG vem acompanhado os desdobramentos dessas operações, e diante de tudo que vem acontecendo, inclusive, com punições antecipadas, alerta e compara a situação ao fato que ocorreu em Uberlândia, na operação “Fênix”, em que vários policiais civis foram presos, escrachados na mídia e massacrados pela população, e posteriormente, encontradas várias irregularidades nas investigações, inclusive, resultando no afastamento e punição de dois promotores de justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) por irregularidades durante as operações.

Veja o ofício: OFICIO DIR392022-SINDPOLMG

Na manhã desta quinta-feira (21), a sede do Sindpol/MG em Belo Horizonte recebeu a visita da investigadora de polícia, Maildes Rodrigues Carvalho, que veio realizar sua filiação ao sindicato, motivada pela nova gestão. A mesma estava acompanhada da irmã Clotilde Rodrigues e as duas foram muito bem recebida pela diretoria.

A diretora de assuntos da mulher, Vânia Cristina, ressaltou a importância da participação ativa das mulheres nas lutas do Sindpol/MG: “É muito gratificante ver que as mulheres estão cada vez mais participativas e ocupando mais espaço na instituição e nas lutas pelas reivindicações dos direitos dos servidores. Precisamos manter a união.”, comentou.

O presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, deseja boas-vindas sra. Maildes Rodrigues! E você, policial civil, que ainda não é filiado, filie-se também.

O sucesso de nossas ações depende de cada um de nós!

Lamentamos o falecimento do policial civil aposentado, técnico assistente da polícia, Marcelo Lima de Oliveira, filiado do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindpol/MG), que atuou na 4ª DRPC em Muriaé (MG).

O velório acontece na manhã desta quinta-feira (21), na Capela do Cemitério Municipal de Muriaé, até às 10 horas e o sepultamento ocorrerá na cidade de Natividade (RJ).

O Sindpol/MG oferece todas as nossas condolências e nosso apoio aos familiares e companheiros e desejamos força para superar esse momento tão delicado e tão difícil.

Nossos sentimentos.

No último sábado (16), foi publicado pelo Diário Oficial Eletrônico do Estado de Minas Gerais (DOE), a lista dos candidatos nomeados para exercer os cargos da Polícia Civil de Minas Gerais, sendo eles: 30 investigadores, 397 escrivães, 123 peritos, 46 médicos legistas e 62 delegados substitutos. A nomeação é referente ao certame realizado em dezembro de 2021.

Apesar da celebração, o número de convocados ainda é pouco para suprir a necessidade da instituição que carece de policiais civis, o que tem acarretado falhas na investigação e implantação de um sistema de Plantão Digital, que afasta os policiais civis do contato direto com a investigação criminal, tudo isso em função do baixo efetivo.

Recentemente, no dia 05 de julho, a Comissão de Segurança Pública da ALMG indagou o chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, dr. Joaquim Francisco Neto, com relação ao baixo efetivo de policiais civis, revelando um déficit de, em média, 50% no cargo de Investigador de Polícia, totalizando 6.317 cargos ocupados, sendo 11.301 cargos previstos (LOPC 129/2013), enquanto que, na lei orgânica da PCMG de 10 anos atrás, era previsto 17.517 servidores para todas as carreiras.

Para o presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, é urgente a convocação dos 176 excedentes do concurso de Investigador de Polícia e dos demais aprovados para a nova fase do certame: “Lamentável a nomeação de apenas 30 investigadores para uma categoria que passa por uma sobrecarga absurda. A queda de ocupação de cargos é de quase 50% e estamos há 7 anos sem concurso para o cargo de investigador. Existe uma vacância de quase 5.000 efetivos e estes números só provam o descaso do governador Romeu Zema com a segurança pública, sem contar que temos, hoje, cerca de mil policiais aptos a aposentadoria que estão preferindo sair, neste momento, devido à retirada dos direitos pela reforma da previdência feita, pelo do atual governo, bem como o fato de várias tentativas do governo do Estado à adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, que vai congelar os salários, promoções e progressões dos servidores pelos próximos 9 anos.”.

“Com a redução do efetivo pela metade, podemos concluir que o risco enfrentado pelos policiais dobra, considerando o aumento da população e o crescimento do índice de criminalidade. Estamos falando do risco de vida dos policiais civis que já apresentam um alto índice de morte em serviço e a taxa de suicídios crescente. Isso afeta diretamente a segurança da população mineira.”, conclui Wemerson.

O Sindpol/MG parabeniza os contemplados e deseja boas-vindas a instituição!

Veja a lista com os nomes: Atos do Governador DOF 16-07-2022

O Sindpol/MG recebeu hoje (15), em sua sede, a visita de mais um novo policial civil que veio se filiar ao sindicato, o investigador de polícia, sr. Sauley Martins, do Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (DENARC).

O mesmo foi muito bem recebido pelo presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, e pelo diretor de assuntos do interior, Vander Tavares, que deram as boas-vindas ao investigador que, inclusive, ressaltou a principal motivação de sua filiação, a atuação da nova gestão.

O Sindpol/MG está sempre de portas abertas para receber os servidores da Polícia Civil de Minas Gerais interessados em conhecer os trabalhos e serviços prestados à categoria. Filie você também!

O sucesso de nossas ações depende de cada um de nós!

Lamentamos o falecimento do policial civil, delegado Sebastião Rosendo. O funeral será realizado em 16 de julho, sábado, de 8h às 13h, no Cemitério da Saudade, em Belo Horizonte.

O Sindpol/MG oferece todas as nossas condolências e nosso apoio aos familiares e companheiros e desejamos força para superar esse momento tão delicado e tão difícil.

Nossos sentimentos.

O Sindpol/MG recebeu, na manhã de hoje (14), a visita do investigador de polícia, Reginaldo Souza, que atua na Delegacia de Eventos, acompanhado do Diretor de Mobilização e Formação Sindical, Breno Almeida, para conhecer melhor os trabalhos, ações e dinâmica do sindicato e realizar sua filiação.

“É uma honra receber filiados comprometidos em participar das ações do sindicato e poder oferecer serviços e benefícios aos servidores da categoria dos investigadores da PCMG”, contemplou Breno Almeida.

Prestamos as nossas saudações ao sr. Reginaldo e convidamos você também, policial civil, a juntar-se a nós nas lutas pelos nossos direitos.

O Sindpol/MG se reuniu, na noite desta quarta-feira (13), com Silvany Terezinha Santana dos Santos, Murilo dos Santos Silva, Wiliams Camilo da Silva Junior e Fernanda de Abreu Bittar, que pertencem a comissão dos aprovados no concurso de investigador, para somarem forças na busca do aumento de vagas e reposição dos quadros do cargo de investigador de polícia.

“Estamos na luta pela convocação de todos os excedentes e aprovados no concurso de investigador, pois é um absurdo somente 30 vagas, quando temos um déficit de quase 50%. Ainda mais após as decisões dos ministros do STF, Luís Roberto Barroso e Nunes Marques, sobre o RRF, os policiais civis que têm tempo para se aposentarem estão solicitando a aposentadoria com receio das perdas de mais direitos. O governador não está preocupado com o atendimento à população e nas soluções de crimes, pois se estivesse não teria disponibilizado pouquíssimas vagas, sabendo do déficit de efetivo”, afirmou o presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira.

O Sindpol/MG segue na luta pela reposição dos quadros do cargo de investigador de polícia, os excedentes podem contar com o apoio do sindicato.

O presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira; o diretor administrativo, José Maria de Paula “Cachimbinho”; o diretor de assuntos do interior, Vander Tavares; o diretor de mobilização e formação sindical, Breno Almeida e a gerente do jurídico, Tainah Lessa, se reuniram, na manhã desta quarta-feira (13), no escritório parceiro do Sindpol/MG, Cezar Britto e Reis Figueiredo Advogados Associados, para tratarem de assuntos do interesse dos policiais civis.

Segundo o presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, o sindicato está atento e lutando contra as ações políticas que vem desvalorizando os policiais civis. “É necessário um trabalho intenso na busca pela valorização da categoria policial civil, principalmente da base da PCMG, que é a mais desvalorizada na Instituição”, disse Wemerson.

O Sindpol/MG continuará buscando incessantemente essa valorização de todos os meios e formas possíveis.

O sucesso de nossas ações depende de cada um de nós!

Se você ainda não é um filiado, FILIE-SE e fortaleça a luta!

O Sindpol/MG recebeu hoje (08) a visita da Investigadora de Polícia, Pâmela Lorrany Pereira, que atua na Delegacia de homicídios de Contagem, que, reconhecendo a importância do sindicato, filiou-se.

A nova filiada foi recebida pelo presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, que deu as boas-vindas a ela.

“Estamos trabalhando com afinco pelos policiais civis, e é importante ver o reconhecimento dos colegas sobre a necessidade da filiação e fortalecimento do Sindpol/MG nas lutas pela categoria, e dessa forma, fortalece todos os policiais civis”, afirmou Wemerson Oliveira.

O Sindpol/MG deseja boas-vindas a filiada Pâmela.
Se você ainda não é filiado, FILIE-SE!

O balanço foi elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) que publicou, no último dia 29 de junho, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2022, indicando um aumento de 55% nos números de suicídio de policiais civis e militares da ativa no Brasil, entre 2020 e 2021, passando de 65 mortes para 101. A Polícia Civil registrou um aumento percentual mais expressivo que a Polícia Militar, sendo 61,5%, passando de 13 para 21 mortos.

Esses números podem ser ainda maiores do que indicam os dados, pois alguns estados como Ceará, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Norte não divulgaram dados sobre suicídio de policiais militares e os estados do Ceará e Rio Grande Norte também não compartilharam informações da Polícia Civil.

Para o presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, a desvalorização e o descaso dos governos, Federal e Estadual, para com os servidores policiais, contribui para esse aumento de casos de suicídio, pois não há o fornecimento de amparo psicológico.

“É claro que temos a pressão no trabalho, mas entendemos a necessidade de prestação de um auxílio aos nossos colegas, pois nossa categoria está necessitada, nós, policiais civis estamos pagando uma carga muito grande com a queda do seu poder de compra após a Reforma da Previdência. Os policiais estão doentes, os problemas são muitos, a nossa responsabilidade é muito grande e é um absurdo a desvalorização do Governo Romeu Zema com a Polícia Civil. É inaceitável e as perdas são irreparáveis!”, disse Wemerson Oliveira.

O Sindpol/MG ressalta, aos seus filiados, a parceria com a psicóloga, psicanalista em avaliação e diagnóstico psicológico, Irene Fabretti, que oferece uma tabela especial para filiados e seus dependentes.

Fonte: Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2022

X