Adoecimento dos Servidores da PCMG é uma das causas do desfalque de efetivo na Instituição.

Adoecimento dos Servidores da PCMG é uma das causas do desfalque de efetivo  na Instituição

Existem certas profissões que causam um nível de estresse maior  justamente pelo desgaste que elas exigem. Os Policiais Civis estão inseridos neste grupo e são suscetíveis a transtornos mentais, dentre outros males. Lidar com bandidos todos os dias, sair de casa sem saber se no final do dia retornará, já são algumas das causas que traria uma preocupação contínua a este servidor.  Entretanto, os servidores das Instituições responsáveis por garantir a segurança à sociedade se arriscam em nome do bem coletivo, porém todo este quadro de perigo iminente somado com problemas como a falta de infraestrutura das corporações, escassez de equipamentos e efetivo, assédio moral, sobrecarga de trabalho, problemas de saúde principalmente os de natureza psiquiátrica, provocam o afastamento de Policiais Civis de suas atividades. No ano de 2012 foram registrados 2500 afastamentos de servidores com problemas psicológicos.

O Estado de Minas Gerais, por sua vez, não oferece tratamentos adequados nem programas de prevenção para evitar estes problemas, além da demora na concessão de licenças médicas de natureza psiquiátrica, que acontece em sua grande maioria quando o problema já se agravou.

É necessário entender que manter um Policial doente em  exercício normal de suas atividades sobre forte estresse, exaustão mental, sobrecarregado e recebendo baixos salários é um erro crasso e uma responsabilidade muito grande uma vez que, naquele momento, ele não se encontra apto para o trabalho e pode colocar em risco sua própria vida e a segurança da sociedade. 

O SINDPOL/MG, sindicato que representa a categoria Policial Civil de Minas Gerais, trabalha exaustivamente na luta para minimizar as situações que levam o Policial Civil a se afastar de suas atividades, seja na luta contra o sucateamento, assédio moral, falta de equipamentos, falta de investimentos, problemas estes que assolam a Instituição e, somados a um contexto de completo abandono, deixam qualquer Policial fragilizado.

Por isso o SINDPOL/MG, que trabalha sempre pelo bem coletivo de sua categoria construiu um consultório médico em sua sede no intuito de cuidar da saúde e atender o servidor que necessitar deste serviço da melhor maneira possível. Tudo isso para que haja a reabilitação do profissional e a redução dos números de afastamentos na Corporação, sejam eles de natureza psiquiátricas, dentre outros.  

 

É o SINDPOL/MG na luta constante contra o sucateamento e em busca de melhores condições de trabalho

X