Reforma da Previdência – Dirigentes das Corporações se reúnem em Brasília para tentar retirar polícias do texto

9 de dezembro de 2016

Está acontecendo em Brasília, durante toda essa semana, uma série de reuniões estratégicas de dirigentes sindicais, gestores e especialistas, na tentativa de aprimorar o texto da Reforma da Previdência (PEC 287/2016), apresentada na última terça-feira (6/12), pelo Governo Temer, na qual no arrepio da premissa do Direito Constitucional adquirido, visa aumentar tempo de contribuição e limite de idade para aposentação de servidores públicos, bem como do regime geral.

Com a retirada da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, do rol dos atingidos pela Reforma, restou a Polícia Civil, Federal, Rodoviária Federal e demais operadores de Segurança, amargarem o atropelamento de suas prerrogativas de carreira típica de Estado e de auto risco.

chefe-de-policiaO Chefe da Polícia de Minas Gerais, Dr. João Otacílio Silva Neto e o secretário de estado da Segurança Pública, Fernando Sérgio Menezes, estiveram nesta quarta e quinta-feira, juntamente com os demais secretários e chefes, tentando buscar uma saída, junto ao Ministérios da Justiça e da Fazenda, justificando as razões pelas quais o texto apresentado se torna impraticável para policiais civis e demais operadores de segurança, dada as especificidades do exercício de sua função e os reflexos que a mesma gera à saúde e a vida desse operador. Nesta mesma senda as centrais sindicais, sindicatos e a nossa Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), tem se articulado de forma permanente no sentido de convencer o Governo Federal do desastre que essa medida irá causar na Segurança Pública, caso a mesma seja implementada.

Nesta segunda-feira (12/12), uma delegação da direção do Sindpol/MG também participará em Brasília de mais uma rodada de reuniões dos Ministérios da Justiça e da Fazenda, com a Cobrapol e demais entidades de nível superior, que representam o conjunto dos Operadores de Segurança Pública, o objetivo é definir a retirada dos policiais desse texto, pelos mesmos motivos que também retiraram as Forças Armadas, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar.

X