Transferência de delegados preocupa sindicato da Polícia Civil em Juiz de Fora.

Transferência de delegados preocupa sindicato da Polícia Civil em Juiz de Fora

A unidade da Zona da Mata do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (SINDPOL/MG) vai recorrer à justiça para manter dois delegados transferidos de Juiz de Fora.

As transferências dos delegados Rodolfo e Rodrigo Rolli e do investigador Waldemiro Eugênio Filho foram publicadas na imprensa oficial do estado de Minas Gerais na última quinta-feira (07). O motivo seria excesso de contingente no 4º Departamento de Polícia Civil, que abrange Juiz de Fora e outros 85 municípios da região.

A justificativa não convenceu. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, é recomendado um policial civil para cada mil habitantes. Em Juiz de Fora seriam necessários 500 policiais, mas atualmente há apenas 200, segundo o Sindipol.
 
Ainda de acordo com o Sindipol, o déficit abrange todas as áreas de atuação, do setor administrativo ao cargo de delegado. Por isso, em vez de retirar policiais da delegacia, seria necessário aumentar o contingente, aponta o diretor regional do Sindicato, Marcelo Armstrong. Diante da situação o sindicato já acionou o departamento jurídico.

Rodolfo Rolli foi designado para a delegacia de Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, e o irmão dele, Rodrigo Rolli, para Campo Belo, no centro-oeste do estado. Já o investigador Waldemiro Eugênio Filho irá trabalhar na delegacia do Barreiro, em Belo Horizonte.

 

Fonte: Portal megaminas.com

X