SINDPOL/MG promove ato cívico contra o fechamento das regionais e em favor da valorização dos policiais civis de MG.

   SINDPOL/MG promove ato cívico contra o fechamento das regionais e em favor da valorização dos policiais civis de MG

sindpolmg_promove_ato_civico_fechamento_das_regionais.jpgPoliciais civis se reuniram nesta terça feira na Cidade Administrativa e promoveram um ato cívico contra o fechamento das delegacias das regionais Leste e Sul e em favor ao redimensionamento do quadro de servidores e realização de concursos públicos para aumentar o efetivo da Polícia Civil, uma vez que hoje o déficit é de pelo menos 10.000 policiais.

Denílson Martins, presidente do SINDPOL/MG atenta para o fato de que essas delegacias são estratégicas e que o encerramento das atividades só contribui para que a sociedade esteja mais desamparada de uma polícia judiciária, além do acesso que será dificultado devido à distância.

Durante o manifesto a linha verde foi interditada e faixas com pedido de “valorização” e “concurso público” foram estendidas. O vice-presidente do SINDPOL/MG, Toninho Pipoco, disse que o sindicato não aceita o fechamento das regionais, sobretudo unidades importantes como estas, “o policial valorizado é o cidadão mais seguro”, enfatiza.

De acordo com o diretor da Regional Sub-sede Zona da Mata, Dr. Marcelo Armstrong, a situação no interior não é diferente e que juiz de Fora é uma das dezenas de cidades de Minas que vêm sofrendo com a falta de efetivo, e a mobilização deste momento é muito importante para que medidas como o fechamento de delegacias não sejam usadas também no interior. “Vamos intensificar essa mobilização e lutar por mais valorização e dignidade”, finalizou.

Os sindicalistas encaminharam um ofício ao Governador informando acerca da criação do Colegiado de Sindicatos e Associações e do posicionamento das Entidades em relação ao fechamento das regionais.

  SINDPOL/MG promove ato cívico contra o fechamento das regionais e em favor da valorização dos policiais civis de MG

sindpolmg+promove+ato+civico+fechamento das regionais.jpg
Policiais civis se reuniram nesta terça feira na Cidade Administrativa e promoveram um ato cívico contra o fechamento das delegacias das regionais Leste e Sul e em favor ao redimensionamento do quadro de servidores e realização de concursos públicos para aumentar o efetivo da Polícia Civil, uma vez que hoje o déficit é de pelo menos 10.000 policiais.

Denílson Martins, presidente do SINDPOL/MG atenta para o fato de que essas delegacias são estratégicas e que o encerramento das atividades só contribui para que a sociedade esteja mais desamparada de uma polícia judiciária, além do acesso que será dificultado devido à distância.

Durante o manifesto a linha verde foi interditada e faixas com pedido de “valorização” e “concurso público” foram estendidas. O vice-presidente do SINDPOL/MG, Toninho Pipoco, disse que o sindicato não aceita o fechamento das regionais, sobretudo unidades importantes como estas, “o policial valorizado é o cidadão mais seguro”, enfatiza.

De acordo com o diretor da Regional Sub-sede Zona da Mata, Dr. Marcelo Armstrong, a situação no interior não é diferente e que juiz de Fora é uma das dezenas de cidades de Minas que vêm sofrendo com a falta de efetivo, e a mobilização deste momento é muito importante para que medidas como o fechamento de delegacias não sejam usadas também no interior. “Vamos intensificar essa mobilização e lutar por mais valorização e dignidade”, finalizou.

Os sindicalistas encaminharam um ofício ao Governador informando acerca da criação do Colegiado de Sindicatos e Associações e do posicionamento das Entidades em relação ao fechamento das regionais.

X