Sindpol/MG participa de manifestação e debate sobre a recomposição das perdas inflacionárias, durante Audiência Pública, na ALMG

11 de agosto de 2021

Lutando pela categoria, o Sindpol/MG participou, nesta manhã (11), da Audiência Pública, realizada pela Comissão de Segurança Pública, para debater acerca da recomposição das perdas inflacionárias, inclusive dos administrativos, da Segurança Pública.

Representando o presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”, o vice-presidente, Marcelo Armstrong, disse que é necessário que o governador Romeu Zema, cumpra com o acordo firmado com as Forças de Segurança Pública. “O governador Romeu Zema enviou o projeto para esta Casa, no qual foi aprovado, a recomposição das perdas inflacionárias, sendo 13% em 2020, 12% em 2021 e 12% em 2022, mas, Zema, voltou atrás e vetou a propositura. Recebemos apenas os 13% de 2020, ou seja, o governador não cumpriu com o acordo firmado com as Forças de Segurança Pública”, afirmou Marcelo Armstrong.

Segundo o presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”, que participou da manifestação, na porta da ALMG, ao lado dos demais policiais civis, os sindicatos e associações têm buscado o diálogo, porém o governador Romeu Zema não cumpre com a sua palavra, quando o assunto é as Forças de Segurança Pública. “Buscamos o diálogo, mas o acordo, já negociado, foi cancelado. Não vamos aceitar mais essa situação, estamos mobilizados e vamos às ruas lutar pelos nossos direitos, pontuou.”

A secretária de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), Luísa Barreto, participou da Audiência Pública e defendeu as ações do governador Romeu Zema, afirmando que a situação fiscal do Estado melhorou bem, porém as despesas obrigatórias são de 101,6%.

“Nosso cenário financeiro ainda não é confortável, as dívidas são muitas e há diversas obrigações. Fora que há as restrições que as leis nos impõem”, ponderou. Luísa Barreto disse que a atual gestão encontrou uma situação bem complicada no Estado e tem concentrado esforços em pagar o que é devido e, também, querem melhorar a situação dos servidores públicos.

O deputado estadual sargento Rodrigues, rebateu a fala da secretária da Seplag, Luísa Barreto, e fez uma apresentação mostrando dados que, atualmente, o governo de Minas tem os recursos para pagar a recomposição das perdas inflacionárias para os servidores da Segurança Pública.

Manifestação na porta da ALMG

Devido à pandemia da Covid-19, a entrada na ALMG, nas Audiências Públicas, estão restritas, por esse motivo os policiais civis e demais servidores que fazem parte da Segurança Pública, manifestaram na porta da Assembleia, mostrando a total indignação com a atitude do governador Romeu Zema.

“Convocamos a categoria para a porta da ALMG, pois o governador Zema precisa cumprir com aquilo que é direito nosso, a recomposição das perdas inflacionárias e o pagamento das férias-prêmio. Se ele não dialogar conosco, vamos fazer diversas manifestações e paralisações até ele nos receber. Desde quando assumiu o Governo de Minas, Zema nunca sentou para conversar com os sindicatos e associações da Segurança Pública”, pontuou José Maria de Paula “Cachimbinho”, presidente do Sindpol/MG.

O Sindpol/MG junto a demais sindicatos e associações das Forças de Segurança Pública, estão mobilizando as suas categorias, pois, caso seja necessário, haverá diversas manifestações e paralisações, em Minas, para o cumprimento daquilo que o Governo de Minas deve aos mesmos, como a recomposição das perdas inflacionárias e o pagamento das férias-prêmio.

As entidades das forças de segurança pública permanecem mobilizados e organizam nova manifestação para o dia 09 de setembro, às 09h30, na Cidade Administrativa. Fiquem atentos ao site e redes sociais do Sindpol/MG, será através destes que iremos convocar a categoria para as próximas ações.

A união faz a força!

X