Sindpol/MG participa de Congresso no ES que tem como tema os caminhos e modernização da Polícia Civil

8 de maio de 2019
Da esq. para a dir. Wemerson Silva, assessor de mobilização do Sindpol/MG; Francisco Lucas, Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará; Itamir Alisson, investigador de Polícia do Acre e instrutor de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública; Adilson Bispo, diretor de mobilização e formação sindical do Sindpol/MG e Jorge Emílio, presidente do Sindipol/ES

 O Sindpol/MG participou do VIII Congresso do Sindipol/ES que teve como tema “Os caminhos para a modernização da Polícia Civil”, nos dias 02 e 03 de maio, no auditório do Tribunal de Contas do Estado. Especialistas e policiais debateram o futuro da Polícia Civil brasileira dentre outros temas. Quase 300 policiais participaram do encontro.

A Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil, a Modernização da Investigação Criminal e o Projeto de Cargo Único (Oficial de Polícia Judiciária) foram temas centrais do congresso promovido pelo Sindipol/ES. Profissionais de vários Estados engrandeceram o evento. Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Acre e Ceará estiveram presentes. Foi uma grande troca de experiências.

Francisco Lucas, Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará apresentou o projeto Oficial de Polícia Judiciária (OPJ), que incrementa e acelera o processo de investigação criminal no Estado.

Itamir Neves, investigador de Polícia do Acre e instrutor de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), explicou com detalhes a proposta da Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil entregue à SENASP pela Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), que reorganiza a Instituição e acaba com os desvios e acúmulos de função que desequilibram a carreira policial.

O Delegado-geral da Polícia Civil do Espírito Santo e Chefe da Polícia Civil no Estado, José Darcy Arruda, que também é especialista em Segurança Pública pela Universidade Federal do Estado (Ufes), esteve entre os palestrantes e contribuiu com o debate. Arruda falou sobre a Criminologia Social no Brasil.

Advogado Criminalista, Mestre em Direito Processual Penal e Especialista em Ciência Policial e Investigação Criminal, o policial federal capixaba Roberto Darós apresentou argumentos acerca da necessidade de uma reformulação urgente e imediata da Polícia Civil.

Representando o Sindpol/MG, o diretor de mobilização e formação sindical, Adilson Bispo e o assessor de mobilização, Wemerson Silva, parabenizaram a atuação dos sindicalistas e agradeceram a oportunidade de estarem participando desse importante evento. Eles pontuaram acerca da necessidade de conscientização e conhecimento de todos os policiais civis, principalmente investigadores e escrivães, da necessidade de mudanças urgentes na atuação da Polícia Civil.

O presidente do Sindipol/ES Jorge Emílio falou de sua amizade antiga e de lutas realizadas com o presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho” e com o diretor administrativo Antônio Marcos Pereira (“Toninho Pipoco”). Ele pontuou sobre a importância do Sindpol/MG estar presente com a sua atuação forte, na busca pela modernização das Polícias Civis no Brasil. “Uma vez que este sindicato sempre esteve à frente e assumindo o protagonismo das lutas sindicais no país”, afirmou Jorge Emílio.

Os representantes sindicais presentes no Congresso frisaram sobre a necessidade do uso qualificado das redes sociais na divulgação das ações da Polícia Civil e atuação dos sindicatos.

Fonte: Sindipol/ES (com alterações)

 

X