Servidores públicos de MG recebem o 13º salário integral nesta quarta-feira, como lhes é de direito, mas não estão contentes com o RRF

15 de dezembro de 2021

O Governo de Minas está realizando o pagamento, nesta quarta-feira (15), do 13º salário, em parcela única, aos servidores públicos de Minas Gerais, algo não visto desde 2016. O Sindpol/MG gostaria de lembrar que esse recebimento nada mais é do que um direito dos servidores e obrigação do governo.

O governador de Minas, Romeu Zema, foi às redes sociais celebrar o pagamento do 13º, porém, os servidores públicos não estão nada contentes e, sim, revoltados com a tentativa do governo em retirar mais direitos adquiridos em anos de muita luta classista através do projeto do Regime de Recuperação Fiscal (RRF) encaminhado à Assembleia Legislativa.
“Se o governador estivesse mesmo preocupado com os servidores, não estaria nos ameaçando com a grande redução de investimentos nas áreas de saúde, segurança e educação, através do congelamento dos salários, corte dos direitos, suspensão de concursos públicos, entre outros absurdos que Zema planeja fazer com esse Regime de Recuperação Fiscal”, comenta o presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”.

Em entrevista ao jornal O Tempo, o Governo de Minas emitiu uma nota em resposta à manifestação da Segurança Pública, de ontem (14), alegando que: “Mesmo com a certeza de que o RRF é o caminho certo a seguir, o governo sempre esteve aberto a ouvir outras propostas, desde que estritamente técnicas e factíveis. Até o momento, nada foi apresentado”, o que não passa de mais uma de suas falácias.

“Romeu Zema nunca esteve aberto e não tivemos, em momento nenhum, a oportunidade de dialogar com o Estado. Foram inúmeras tentativas, e poucas reuniões agendadas com os parlamentares classistas, que sempre foram recebidos por seus representantes que são muito bem treinados a falarem sempre a mesma mentira de que são abertos a diálogos. Ele se blinda por seus secretários”, afirma o assessor do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira.

Em relação ao trecho que diz que “nada foi apresentado”, o Sindpol/MG enfatiza que o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (Sindifisco), Marco Antônio Couto dos Santos, apresentou em audiência pública, no dia 26 de outubro, <Veja a matéria da ALMG> , dados que mostram que, até o dia 12 de outubro, a arrecadação estadual de 2021 superou a de 2020 em R$ 15,6 bilhões, valor equivalente a seis folhas de pagamento do Estado, mostrando uma evolução positiva, ou seja, sem a necessidade de uma medida tão drástica.

O Sindpol/MG continua a lutar pela NÃO aprovação do Regime de Recuperação Fiscal e pede aos policiais civis que se mantenham mobilizados.

Fonte: O Tempo, com modificações

X