Servidores da Segurança Pública paralisam atividades em “dia de luta” contra a Reforma Previdência

13 de agosto de 2020

O Sindpol/MG, juntamente com as demais entidades de classe da Polícia Civil, Polícia Penal, Agentes Socioeducativos e Técnico Administrativo, promoveram nesta quinta-feira (13/08), um “dia de luta”, contra a Reforma da Previdência, onde as atividades policiais estarão suspensas em todo o Estado, exceto nas Deplan’s, que atenderão um flagrante por vez, e o IML. A criminalística somente funcionará para casos de morte violenta.

Durante todo o dia os representantes sindicais percorreram as delegacias da capital e região metropolitana, além do DETRAN, DRV, CEFLANS, DEPATRI e Instituto de Identificação, para orientar os policiais sobre a importância de estarem unidos contra o pacote de maldades do governador Romeu Zema.

Houve também doação de sangue, para os policiais habilitados à doação, e aqueles que não puderam doar fizeram outras ações solidárias.

“Não queremos nada além da garantia dos nossos direitos, batalhamos durante anos para conquista-los, e não será agora que abriremos mão deles, queremos que o governador entenda que não pode diferenciar as forças de segurança, todos nós corremos risco de perder a vida para defender a sociedade”, disse o presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”.

Mobilização no interior de Minas

Cidades do interior de Minas, como Juiz de Fora, Montes Claros, Pouso Alegre, Governador Valadares, Viçosa, Paracutu, Teófilo Otoni, Ubá, Passos, Pedra Azul, Diamantina, Patos de Minas, dentre outras, também aderiram ao “dia de luta” contra a Reforma da Previdência.

Sindpol/MG na luta pelos direitos da categoria.

X