Roubos representam quase 96% dos crimes violentos registrados em BH

28 de julho de 2016
Foto: O Tempo

Com 24.063 registros entre janeiro e junho deste ano, os roubos consumados sofreram um aumento de 20% em comparação ao mesmo período de 2015, quando aconteceram 19.938 crimes desta espécie

Publicado em 26/07/16, por Jornal O Tempo

Com 24.063 casos dentro de um total de 25.120 registros feitos em Belo Horizonte no primeiro semestre de 2016, os roubos consumados representam 95,7% do total de crimes violentos – que incluem também os estupros consumados e tentados, sequestro e cárcere privado, extorsão mediante sequestro e homicídios consumados e tentados -, conforme as estatísticas criminais divulgadas pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds).

Apesar do número alarmante, os números divulgados pela secretaria mostram que, após um aumento das ocorrências de roubo registrado no fim de 2015 e primeiros meses deste ano, os índices vêm caindo nos últimos meses. Em janeiro foram 4.142 roubos, em fevereiro 4.162, março (4.274), abril (4.218) maio (3.787) e junho (3.443).

Apesar de os meses de junho e maio terem apresentado uma queda de 14,5% nos índices de roubo na capital mineira em comparação com os dois meses anteriores, os seis primeiros meses do ano apresentaram um aumento de 20,6% se comparado com o mesmo período de 2015, quando foram registrados apenas 19.938 roubos consumados.

Entre os registros incluídos pela Seds como crimes violentos, a extorsão mediante sequestro foi o crime que apresentou um maior aumento no primeiro semestre deste ano. Com 27 casos até então e apenas 18 registros entre janeiro e junho do ano passado, o crime apresentou um aumento de 50%.

O crime de estupro tentado de vulnerável aparece como segundo que sofreu maior aumento (30%), apesar de um pequeno número de registros no período. No primeiro semestre de 2015 foram 10 casos e, neste ano, houveram 13 tentativas de estupro de vulnerável. O crime de estupro de vulnerável consumado também sofreu um aumento (18,6%), passando de 118 para 140 casos nos seis primeiros meses deste ano.

Em contrapartida, os estupros consumados apresentaram uma queda de 16,3% em comparação com o mesmo período do ano anterior, com 116 registros neste ano e 135 em 2015. Ao mesmo tempo, as tentativas de estupro sofreram um aumento de 14,2% na capital mineira, com 32 casos contra 28 no ano anterior.

Homicídios caíram

Apesar do aumento no número de roubos consumados no seis primeiros meses de 2016, o índice de homicídios apresentou uma queda de 7,4%. Em 2015 foram 309 assassinatos, enquanto neste ano até junho haviam sido registrados apenas 286 homicídios.

Ao mesmo tempo, os homicídios tentados tiveram um aumento de 19%, passando de 342 registros no ano passado para 407 entre janeiro e junho de 2016.

Fonte: O Tempo

X