Reforma da Previdência – Sindpol/MG na luta pela aposentadoria dos policiais civis

24 de outubro de 2019

O Sindpol/MG juntamente com a Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis – Cobrapol, as federações e demais sindicatos que representam a Polícia Civil em todo o Brasil, vem lutando para que os policiais tenham a sua aposentadoria garantida. É importante ressaltar que este trabalho já vem sendo feito antes mesmo da votação da PEC nº 06/2019, da previdência.

Foi devido a esta luta constante que os efeitos da reforma da previdência foram minimizados, e para os que foram incluídos na PEC n° 06/2019 garantiram a idade mínima de aposentadoria de 55 anos, com a integralidade ao se aposentar, conforme LC n° 51, de 20 de dezembro de 1985.

Até então, Policiais Civis dos estados não haviam sidos inseridos na PEC da previdência. Mas agora, no senado tramita a PEC 133/2019, chamada paralela, incluindo os policiais civis dos estados, porém com grande discrepâncias, que prejudicariam a aposentadoria dos policiais civis, impondo tamanha desigualdade e rasgando definitivamente a integralidade e também a paridade, que em muitos estados já existem, incluindo Minas Gerais.

Diante disso, o Sindpol/MG, com o apoio da Cobrapol e de todos os sindicatos da Polícia Civil do país, trabalham juntos, para garantir esses direitos, como também outros suprimidos na PEC n° 06/2019.

A direção do Sindpol/MG não deixará de lutar por sua categoria em Minas Gerais e também no Brasil. No estado, o sindicato cobrará da Chefia da Polícia Civil e do Governo Estadual a manutenção dos direitos dos policiais civis. A diretoria está atenta a toda movimentação, com a possível deflagração de uma paralisação nacional da Polícia Civil.

A luta não está perdida!  Por isso o Sindpol/MG, a Cobrapol, as federações e todos os sindicatos que representam a PC precisam do apoio e da união de todos. É a hora da Polícia Civil mostrar a sua força.

X