Reforma da Previdência – Representantes de classe da Segurança Pública traçam novas estratégias em relação a PEC 06/2019

19 de junho de 2019

Na luta pela garantia da aposentadoria, o Sindpol/MG se reuniu na manhã dessa quarta-feira (19/06), na sede do SINPRF, juntamente com o Sindisemg, SINPEF, Guarda Civil e Sidasp, para tratarem as próximas ações em relação da PEC 06/2019 (Reforma da Previdência), que retira direitos da aposentadoria dos operadores de Segurança Pública.

Durante a reunião os representantes dos sindicatos decidiram que, em face do risco que os operadores de Segurança Pública correm com a possibilidade de perda de seus direitos de aposentadoria digna, visando uma sensibilização mais efetiva aos membros do Congresso Nacional, principalmente nas próximas semanas, com a possibilidade de voto da Comissão Especial, estabeleceram que:

  • Na semana de 24 a 28/06 serão intensificados os trabalhos parlamentares em Brasília, mobilizações em conjunto de todas as entidades de classe da Segurança Pública, nas lideranças do Congresso, nos membros da comissão especial da PEC 06/2019, e na bancada dos deputados federais de Minas Gerais;
  • O efetivo dos operadores de Segurança Pública em MG devem estar de prontidão e ALERTA MÁXIMO para um possível deslocamento e manifestação em Brasília no dia 02/07;
  • A necessidade emergencial de intensificação de mobilização nas redes sociais dos parlamentares mineiros, principalmente aos membros da Comissão Especial da PEC 06/2019, cobrando um posicionamento referente a não retirada dos direitos previdenciários dos operadores de Segurança Pública e de seus familiares.

O presidente do SINPRF/MG José Henrique disse que todos estão acompanhando as diretrizes da UPB Nacional em Brasília. O sindicalista reforçou também na intensificação dos trabalhos junto aos parlamentares em Brasília, principalmente nas lideranças.

“Pedimos aos policiais civis que mantenham-se mobilizados para uma possível manifestação com todos os operadores de Segurança Pública do Brasil, é importante a participação do maior número possível de policiais demonstrando insatisfações em relação ao texto da Reforma da Previdência”, afirmou o presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”.

 

X