Polícia e Governo discutem a violência em Montes Claros

Polícia e Governo discutem a violência em Montes Claros

Representantes das polícias Civil e Militar e do Governo do Estado se reuniram, nesta quarta-feira (10), para discutir a violência em Montes Claros. A preocupação maior é em relação aos homicídios. Só neste ano, 57 pessoas já foram assassinadas na cidade, em menos de seis meses.

Os números são assustadores. Em janeiro foram seis, em fevereiro, oito assassinatos, em março, nove, em abril, onze, em maio o maior número: 14 mortes, e em junho, até agora, nove homicídios. As cenas de violência se tornaram comuns pelas ruas da cidade.

E essa onda de crimes motivou mais uma reunião dos órgãos de Segurança Pública em Montes Claros. Entre os representantes, estavam a chefia regional da Políca Civil, o secretário de Estado de Defesa Social e o comandante geral da Polícia Militar.

A expectativa é de mais investimentos na estrutura das polícias. “Felizmente, estamos concluindo dois importantes concursos, um para escrivães, que iniciam agora o curso na academia de polícia, e o concurso para delegado de Polícia está em fase de conclusão. Resultado: no mês de novembro estaremos com aproximadamente 300 novos escrivães que assistem todo o estado. No mês de fevereiro, mais de 150 delegados”, explicao secretário de Defesa Social de Minas Gerais, Rômulo Ferraz. Outra medida anunciada é concentrar esforços na apuração de homicídios.

X