Polícia Civil paralisa atividades no Triângulo Mineiro.

Delegados e agentes da Polícia Civil (PC) de Minas Gerais paralisaram suas atividades nesta sexta-feira (16/10), para cobrar reajuste de salário e melhores condições de trabalho. Em Uberlândia, de acordo com o inspetor, Cezarino Miguel Ituassu, estão sendo feitos apenas os serviços de mandado de prisão e autuação em flagrante.

“Os profissionais estão solidários à paralisação de 24 horas dos policiais civis do Estado. Além de melhores condições de trabalho e reajuste de salário, estamos em busca da valorização do policial”, disse Cezarino, comentando que pela manhã, os agentes penitenciários fizeram um movimento na porta das delegacias de Uberlândia mostrando solidários à paralisação.

Em Uberaba, apenas 30% do efetivo realiza os trabalhos de atendimento à população. Já em Araxá, a Delegacia Regional chegou a anunciar que iria aderir à medida, mas houve um recuo de última hora. No município de Patos de Minas, os policiais civis também estão solidários a paralisação de advertência da categoria, mas decidiram não interromper as atividades.

Segundo o Sindicato dos Servidores da Polícia de Minas (Sindpol), atualmente, o salário inicial para agente e escrivão é de R$ 1.775, querem elevar para R$ 4.707; já a remuneração para delegado é de R$ 4.971 e querem aumentar para R$ 10.935. As categorias reivindicam ainda a implantação da exigência do nível superior para os cargos de agente e escrivão; implantação da carreira jurídica; readequação do salário dos servidores do setor administrativo e regulamentação das 40 horas semanais para todos os servidores.

O Governo de Minas, em nota, informa que está aberto ao diálogo e reitera que os trabalhadores das forças de segurança – policiais militares, civis, bombeiros e agentes penitenciários – tiveram entre julho de 2004 e setembro de 2009, reajuste acumulado de 77,54% em sua remuneração básica. Acordo pactuado com a categoria estabeleceu que, nos meses de setembro de 2007, 2008 e 2009, os trabalhadores das forças de segurança teriam reajustes 10% a cada ano. O que foi cumprido integralmente pelo Governo do Estado. Junto com o prêmio de produtividade, no último dia 7 de outubro, as forças de segurança receberam em setembro de 2009 a última parcela do reajuste de 30% concedido pelo Governo em 2007.

Em dezembro de 2007 os policiais civis receberam produtividade no valor de 79,2% da remuneração do servidor, descontados os dias efetivamente trabalhados. De 2003 a 2008 a Polícia Civil recebeu cerca de R$ 90 milhões em investimentos do governo estadual, recursos destinados à compra de armas, viaturas, tecnologia de informática e comunicação, reformas e construção, mobiliário.

Fonte: www.triangulomineiro.com

Link:http://www.triangulomineiro.com/noticia.aspx?catNot=65&id=10354&nomeCatNot=Cidades

X