Polícia Civil apreende três suspeitos de terem assassinado estudante.

Polícia Civil apreende três suspeitos de terem assassinado estudante

A Polícia Civil apreendeu  três adolescentes suspeitos de terem assassinado o estudante de engenharia Matheus Salviano Botelho de Morais em um latrocínio no bairro Gutierrez, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Os menores foram detidos na tarde de desta terça-feira (25) no bairro Teixeira Dias, região do Barreiro, por policiais da 1º Delegacia Especializada em Repressão às Organizações Criminosas (Deroc). Os três homens que haviam sido presos pela Polícia Militar (PM), no sábado (22), não possuem relação com o crime segundo a Polícia Civil.

De acordo com uma fonte, os suspeitos têm idades de 15, 17 e 18 anos. “O problema é que esse menino, Farley Bruno Bicalho Cardoso, que tem 18 anos, fez aniversário no último dia 17 de fevereiro e portanto na época do crime também era menor de idade”, afirmou

Todos os três confessaram o assassinato e se mostraram extremamente frios para a polícia, “até mesmo pelo motivo de ainda serem adolescentes e terem uma punição bem mais branda”, lembrou a fonte. As investigações dão conta de que eles foram até o Gutierrez em um outro carro  já com a intenção de assaltar.

Ao passarem pela rua  Estácio de Sá, na noite da sexta-feira 7 de fevereiro, eles viram quando Matheus Salviano acionar o alarme de seu Fiat Punto quando saía da casa de um amigo. Neste instante, o mais novo do grupo, que tem 15 anos, abordou o estudante que reagiu. “Os menores falam que houve reação sim. Como esse menino é muito baixinho o Matheus tentou dominá-lo, só que os outros aparecerem e esse Farley  acertou um tiro nele e os três fugiram”, contou o policial.

Antes de largarem o carro assaltado, na região do Barreiro, os três rodaram com o veículo por cerca de dois dias. Os suspeitos já foram ouvidos pelo Ministério Público de Minas Gerais e devem ser encaminhados para o  Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Autor de Ato Infracional (CIA/BH).

Relembre o caso

O latrocínio (roubo seguido de morte) aconteceu próximo ao cruzamento entre as ruas Estácio de Sá e Almirante Tamandaré. Testemunhas disseram à Polícia Militar (PM) que a vítima tinha estacionado o carro no local e que por volta das 22h, voltou para buscá-lo. Neste momento, foram ouvidos gritos de dois indivíduos ordenando que a vítima deixasse o veículo, um Fiat Punto de cor cinza. Logo depois aconteceram os disparos, que acertaram a vítima no braço e no tórax. Ele chegou a ser socorrido e levado para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, mas não resistiu aos ferimentos e morreu, na noite da última sexta-feira (7).

Os suspeitos fugiram e, até o momento, não foram encontrados. O veículo não foi encontrado no local. Segundo um tio da vítima, o rapaz era estudante de engenharia de produção e tinha saído de casa para visitar um amigo. O enterro de Morais aconteceu nesse domingo (9), às 10h, no Cemitério Parque da Colina, no bairro Nova Cintra, na região Oeste da capital.

Fonte: O Tempo

X