Paralisação da Polícia Civil é intensificada em Uberlândia.

entrevista+cezarino+uberlandia_1.jpg
Hoje, as pessoas que procuraram serviços como os do Detran tiveram que voltar para casa

Apenas 30% dos policiais civis em Uberlândia fazem atendimento à população. O motivo é a paralisação em todo o Estado nas delegacias, departamentos e institutos, que deve terminar nesta quarta-feira (13). Apenas serviços de primeira necessidade serão atendidos, como flagrantes criminais e expedição de licenciamentos veiculares anteriores a 2009.

A paralisação foi aprovada em assembleia pelo Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Estado de Minas Gerais (Sindpol) e faz parte dos protestos do setor para reivindicação de melhores salários e condições de trabalho. Eles pedem ainda a realização de concursos públicos para reposição de agentes aposentados, o que já irá ocorrer, segundo a subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Fernanda Neves.

Hoje, as pessoas que procuraram serviços como os do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) tiveram que voltar para casa. Alessandro Motta, que precisava verificar problemas com o licenciamento 2011 de sua moto, foi um deles. “Fui orientado a voltar na quinta-feira”, disse.

Segundo o representante do Sindpol em Uberlândia, Cezarino Miguel Ituassu, não há diálogo entre Polícia Civil e o governo estadual.

Leia mais:http://www.tvparanaiba.com.br/player.php?id=4626

X