Notícias da greve e do movimento de valorização.

Notícias da greve e do movimento de valorização.

Após mais um dia de luta e mobilização Dirigentes do comando de greve realizaram corpo a corpo em várias unidades da região metropolitana capital e interior, esclarecendo os trabalhadores do momento importante que vem enfrentando a PCMG a despeito da visão estreita, míope e tibiesca de parte da Administração Superior da Polícia Civil que ignora e acha normal o sucateamento e atraso institucional comparados com outras corporações do mesmo sistema de Defesa Social. Os Dirigentes também concederam entrevistas para vários veículos de comunicação demonstrando em tempo real a adesão dos Policiais ao movimento. Nesta data destacamos as visitas feitas nas unidades de Vespasiano, Detran BH e CIA (Centro Integrado de Atenção ao Menor Infrator). Destaque a unidade de atendimento ao menor que se encontra depreciada sem equipamentos e mobiliário adequados, paredes sujas e mal conservadas, ar condicionado quebrado, uma vez que, não há janelas para ventilação natural, obrigando aos próprios servidores a fazerem uma “vaquinha” para comprar ventiladores, o cofre para guarda de armamento pesado encontra-se sem porta e com o segredo danificado, falta papel e tonner para impressão de documentos. Ainda nesta unidade os menores acautelados são algemados na própria cadeia inexistindo compartimento e instalação adequada, para esta finalidade. Fatos graves que exigem  medidas saneadoras urgentes sob pena de comprometimento da prestação de serviços.

Também durante todo o dia a equipe do SINDPOL/MG em sua base móvel na Praça Sete intensificou a  campanha de valorização distribuindo panfletos ilustrativos esclarecendo a população as reais condições pelas quais atravessa a Polícia Civil de Minas Gerais, motivos pelos quais a prestação de serviços não alcança a excelência de atendimento que os Policiais querem dispensar a sociedade vítima da onda crescente de criminalidade. Parte da solução desses problemas e desafios se encontra nas mãos do Governo e do Parlamento Mineiro com o projeto alternativo de lei orgânica que precisa ser aprovado atendendo as reivindicações da categoria (quem mais conhece e entende do assunto). A outra parte da solução está na mudança de pensamento da Administração Superior da PCMG que deve sair do imobilismo, da subserviência, da apatia e da negação ao sucateamento crônico e criminoso do qual a Instituição Polícia Civil e seus operadores tem sido vítimas nos últimos anos, quem diz que gosta da Polícia Civil e  dela precisa, tem que lutar por ela,  brigar por ela, e trabalhar por ela e não ficar como peça figurativa assistindo de forma passiva o esquartejamento, extinção e quase morte desse importante órgão que tem por finalidade precípua defender a vida, o patrimônio, as liberdades, a cidadania e a segurança da sociedade. O SINDPOL/MG sempre jogará no time daqueles que lutam, brigam e trabalham pelo bem da Instituição e da sociedade.  A greve é o instrumento cabível legal e legítimo quando aqueles que deveriam cuidar da instituição e seus operadores se omitem e deixam o sucateamento e o ocaso  acontecerem.

X