Minas lidera hanking dos Estados com maior número de inquéritos pendentes.

Minas lidera hanking dos Estados com maior número de inquéritos pendentes

Mesmo depois de um esforço de órgãos da Justiça durante um ano, 43% dos inquéritos sobre homicídios cometidos até dezembro de 2007 continuam sem solução. São 58,1 mil ações paradas em órgãos do Poder Judiciário ou delegacias de polícia em todo o país.

Os dados fazem parte do diagnóstico “A impunidade como alvo”, feito pelos conselhos nacionais do Ministério Público e de Justiça e pelo Ministério da Justiça.

Em abril de 2011, foi montada uma força-tarefa de magistrados e policiais para tentar dar andamento a 134,9 mil inquéritos. Em 12 meses foram finalizados 43,1 mil, com o indiciamento de criminosos – 58,1 mil aguardam desfecho. “É muito baixa a elucidação de homicídios. A impunidade se torna incentivo aço crime”, avaliou o Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.

A principal justificativa para o baixo desempenho é a falta de infraestrutura da segurança pública nos Estados. O estudo revelou que em 18 Estados faltam policiais nas delegacias especializadas. Em outros 12, os concursos servirão somente para repor o quadro e a entrada de novos policiais não ocorre há mais de 10 anos.

 

Fonte: Jornal O Metro, 14 de junho de 2012

X