Manifestação da Segurança Pública conta com mais de 5 mil policiais lutando pela recomposição das perdas inflacionárias

9 de setembro de 2021

Quase 5 mil integrantes das forças da Segurança Pública manifestaram, hoje (9), na Audiência Pública, da Comissão de Segurança Pública, da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, na Cidade Administrativa, pelo pagamento da recomposição das perdas inflacionárias. Participaram policiais civis, militares, penais, bombeiros militares, da capital e do interior.

Sindicatos e associações são os porta-vozes das categorias e, buscaram apoio, dos parlamentares que integram a Comissão de Segurança Pública, da ALMG, na negociação junto ao Governo de Minas.

Em fevereiro de 2020, o governador Romeu Zema, enviou à ALMG, o Projeto de Lei (PL) da recomposição das perdas inflacionárias das forças da segurança pública, sendo 13% em 2020, 12% em 2021 e 12% em 2022. O PL foi aprovado em primeiro e segundo turno na ALMG e enviado para a sanção do governador. Porém, Zema sancionou somente a recomposição de 13% para os operadores da segurança pública a partir de julho de 2020 (já recebidos), e vetou as demais, que ele mesmo havia proposto, após intensa negociação, para os anos de 2021 e 2022.

As Forças de Segurança Pública querem apenas que o governador Zema cumpra com o prometido, pois ele os enganou quando vetou o PL do próprio Executivo, negociado por muito tempo.

O presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”, agradeceu a presença de todos, e afirmou que as entidades de classe negociaram durante muito tempo com o Governo de Minas, pelo pagamento das perdas inflacionárias, mas, infelizmente, ele recuou, e não cumpriu com o prometido. “Estamos com o salário defasado, não vamos parar de reivindicar aquilo que é direito nosso. Enquanto eu estiver à frente do Sindpol/MG, estarei lutando pela categoria”, concluiu.

O presidente da comissão, deputado Sargento Rodrigues, disse que em 2019 o governador Romeu Zema assumiu o compromisso de fazer a recomposição salarial das Forças de Segurança Pública. “Estamos aguardando o governo há um ano e meio. O governador determinou ao secretário de Governo que negociasse. Estamos falando de uma perda inflacionária de 2015 a 2022. A recomposição de 41,7% dividida até 2022 dá para cobrir oito anos de perdas. Isso além de ser legítimo está previsto na Constituição”, pontuou.

Parlamentares integrantes das Forças de Segurança Pública, na ALMG e Câmara dos Deputados, discursaram e mostraram apoio às categorias. Eles se reuniram com o secretário Rogério Greco, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, já que o governador estava em viagem. Nessa reunião ficou definido que até o dia 17 de setembro, o Governo de Minas, se reunirá com os parlamentares das Forças de Segurança Pública para negociação. Manteremos a categoria informada.

Porém, os servidores da Segurança Pública, indignados com o descaso do Governo, se dirigiram para a MG 10 para protestarem.

O Sindpol/MG pede para a categoria se manter mobilizada, pois em breve os mesmos serão convocados para novos atos.

Juntos somos mais fortes!

X