Governo usa justiça para tentar prejudicar movimento reivindicatório da Polícia Civil-MG.

Governo usa justiça para tentar prejudicar movimento reivindicatório da Polícia Civil-MG.

 

governador_anastasia_sindpolmg.jpg
No afã de tentar induzir ao erro o Poder Judiciário, setores da Polícia Civil leais ao governo, numa iniciativa anti-sindical, informaram ao Poder Judiciário à título de ação pública promovida pelo Governo do Estado, que o SINDPOL/MG havia iniciado movimento de greve.

Afirmação indevida, inverídica e falaciosa com o objetivo único e exclusivo de dividir e prejudicar o desenvolvimento e a valorização da Polícia Civil. A ação proposta, se tivesse procedência, já teria perdido o objeto, pois às 48 hrs de paralisação parcial (70%) já havia se expirado às 23h59min da quarta-feira última.

 

É de valia também ressaltar que, em nenhum momento, a Direção Sindical e todo o conjunto de policiais que participaram da Assembléia Geral da categoria no dia 08/04/2011 deliberam por movimento de greve e sim, de forma legítima e regimental, por uma paralisação parcial de 48hrs a partir de terça-feira 00h00min sendo garantida aos cidadãos mineiros a plenitude dos procedimentos essenciais: APFD, Lei Maria da Penha, remoção de cadáveres, e necropsias, não prescindindo de qualquer forma do fiel cumprimento da estrita legalidade.

 

Esclarecendo finalmente que, se quer citada da aludida medida judicial extemporânea, sendo que no oportuno momento tão logo sejamos, iremos apresentar e argumentar as devidas razões de fato e de direito.

Acompanhe: Ação Civil Pública – TJMG

X