Entidades de classe que representam a PCMG se reúnem para discutir fala desastrosa de Zema contra policiais civis

5 de julho de 2021

Indignados com o descaso do governador de Minas, Romeu Zema e, após serem chamados de corruptos – dessa vez em uma rádio de grande audiência – o Sindpol/MG e demais entidades de classe representativas da Polícia Civil, se reuniram nesta manhã (5), para discutirem as providências a serem tomadas em relação a essa fala do governador contra os policiais civis.

As entidades de classe discutiram sobre a repercussão negativa da fala do governador durante uma entrevista a uma rádio de grande audiência do Estado, a respeito de sua obsessão pela retirada do Detran da estrutura da Polícia Civil, quando disse que o Detran é burocrático, lerdo e muitas vezes corrupto, que é o maior problema de todos.

Os representantes sindicais definiram por diversas ações estratégicas, dentre elas um ofício conjunto destinado ao governador, solicitando uma reunião com ele. Desde quando assumiu o Governo de Minas, Zema nunca se reuniu com as entidades de classe que representam a Polícia Civil. O outro ponto estratégico será uma interpelação judicial pela fala do governador, que insinuou que os policiais civis são corruptos.

Segundo o presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”, diversas ações serão tomadas em resposta ao descaso do governador Zema à Polícia Civil. “Ele, enquanto governador, deveria valorizar e fortalecer a Instituição, mas Romeu Zema tem feito o contrário. Tenta desprestigiar a Polícia Civil e, pela segunda vez, insinua que a mesma é corrupta, tecendo elogios apenas à Polícia Militar”, afirmou.

X