Entidades de classe manifestam pelo pagamento do 13º salário

20 de dezembro de 2018
Foto - Úrsula Nielsen

O Sindpol/MG realizou na manhã desta quinta-feira (20/12), juntamente com as demais entidades de classe da segurança pública, Sindepominas, Aspsemg, Aspra, CSCS PM/CBM-MG, SINDSISEMG e representantes dos deputados estadual Sargento Rodrigues e federal Subtenente Gonzaga, mais um ato de protesto contra o Governo do Estado, reivindicando o pagamento do salário em dia e do 13º salário.

Os representantes exigiram que o governador pague o 13º salário. “É uma falta de respeito do Governo com nós servidores da segurança pública, que defendemos a sociedade com nossa própria vida”, disse o presidente do Sindpol/MG, José Maria de Paula “Cachimbinho”.

O vice-presidente do sindicato, Marcelo Armstrong, disse que se o Governo não der um posicionamento acerca do 13° salário, que todos os operadores da segurança pública irão parar. “É uma vergonha o que este governo está fazendo conosco”, falou Marcelo.

Os demais representantes disseram também, que toda a categoria está revoltada e na expectativa do recebimento do que lhe é de direito, o seu salário em dia e o 13º salário.

Lembraram ainda, que não foram eles que assaltaram os cofres públicos do Estado, e que não concordam veementemente em pagar por este rombo, e deixaram bem claro que toda a categoria está em alerta e disposta, ainda este ano, a dar uma resposta à altura do descaso, do desrespeito e da desvalorização, que o Governo vem tratando seus operadores de segurança pública.

Ficou decidido que haverá uma reunião nesta sexta-feira (21/12), de todas as entidades representativas das forças de segurança pública de Minas, para traçarem estratégias para um novo movimento, caso o Governo não pague o 13º salário.

Os representantes sindicais conclamaram a todos os operadores de segurança pública, que fiquem atentos para as próximas convocações e deliberações.

Sem lutas não a conquistas.

Veja a repercussão na imprensa:

Jornal O Tempo

Globo Minas 

X