Entidades das forças da Segurança Pública de MG reúnem para traçar estratégias para manifestação em cobrança da recomposição salarial

23 de agosto de 2021

O Sindpol/MG, na pessoa do presidente José Maria de Paula “Cachimbinho”, acompanhado do assessor Wemerson Oliveira e do diretor Inspetor Mário Antônio, participou da reunião com as entidades e parlamentares de todas as categorias da Segurança Pública, da capital e do interior de Minas Gerais, no clube da ASPRA, para definir estratégias para a grande manifestação do *dia 9 de setembro às 14h*, na Cidade Administrativa, para cobrar do governador Romeu Zema, o pagamento da recomposição das perdas inflacionárias.

O Projeto de Lei da recomposição das perdas inflacionárias das forças da segurança pública, enviado pelo governador Romeu Zema à ALMG, em fevereiro de 2020, prometia o pagamento de 13% em 2020, 12% em 2021 e 12% em 2022. O PL foi aprovado em primeiro e segundo turno, na ALMG, e enviado para sanção do governador. Porém, Zema sancionou somente a recomposição de 13% para os operadores da segurança pública a partir de julho de 2020 (já recebidos), e vetou as demais, que ele mesmo havia proposto, após intensa negociação, para os anos de 2021 e 2022.

Essa manifestação exigirá, do governador, um novo projeto de lei que cumpra com o que havia prometido e aprovado, por lei na ALMG, pelo pagamento daquilo que é direito dos servidores da segurança pública.

O presidente José Maria de Paula “Cachimbinho” está organizando, junto aos diretores da capital e interior, uma participação ativa da classe das demais cidades, além da capital: “Estamos providenciando ônibus que virão do interior, precisamos de toda a categoria mobilizada e firme conosco em nossa mobilização para pressionar o governo pela recomposição salarial.”

Acompanhe nossas redes sociais e site para manter-se atualizado sobre as ações do movimento.

X