Dupla é presa após matar homem na porta da casa da namorada em Ribeirão das Neves.

Dupla é presa após matar homem na porta da casa da namorada em Ribeirão das Neves.

Um homem de 28 anos foi assassinado na porta da casa da namorada em Ribeirão das Neves, na Grande BH, no fim da noite de domingo (22). Dois homens foram presos acusados de participarem do homicídio. De acordo com a Polícia Militar (PM), a companheira da vítima disse que o ex-namorado teria sido o mandante do crime, mas apesar de vários indícios que possam confirmar essa hipótese, a polícia ainda não prendeu o suspeito.
 
Conforme relato da mulher à militares do 40° Batalhão, ela e o namorado George Luiz Homero de Souza, de 28 anos, saíram da igreja e foram para a casa dela. Quando estavam em frente à residência, que fica na rua Dez, bairro Jardim Verona, ambos foram surpreendidos por dois homens que gritaram: "perdeu, perdeu". Em seguida, um deles efetuou vários disparos. Quatro tiros acertaram George. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi ao local para socorrer a vítima, mas ela já estava morta.
 
A polícia foi acionada e quando os militares chegaram, perceberam que os envolvidos no crime haviam retornado, para possivelmente também matar a mulher. Os policiais foram atrás dos suspeitos, que entraram em um matagal rumo ao bairro Veneza. Durante a fuga, um deles ainda dispensou uma arma, mas eles foram detidos. Ricardo Pinto dos Santos e Wagner Pereira Barbosa, ambos de 23 anos, foram presos em flagrante. Com eles foi apreendido uma PT Taurus 57, com cinco projéteis. Wagner disse que havia comprado a arma em Salinas, no Norte de Minas, por R$ 3 mil.
 
A namorada de George revelou aos policiais que constantemente era ameaçada pelo ex-namorado Reinaldo Dias Pim, de 29, que segundo ela, não aceitava o término do relacionamento e que ainda lhe disse que também não iria deixá-la namorar com outra pessoa. A mulher havia registrado vários boletins de ocorrência contra Reinaldo e havia recebido uma medida protetiva da Justiça que impedia o homem de chegar próximo a ela. Apesar disso, Ricardo e Wagner não quiseram revelar se Reinaldo havia mandado matar George ou ao menos apresentaram outro motivo que justificasse o homicídio. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML). A dupla foi levada para a delegacia.

Fonte: Hoje em Dia

X