Direção do Sindpol/MG decide sair do Grupo de Trabalho e intensificar movimento por negociação, em separado, para aplicação da adequação salarial de investigador com perito

12 de julho de 2016

Após tensões esboçadas logo na primeira reunião do Grupo de Trabalho, representação do Sindpol/MG debate com a diretoria executiva as dificuldades impostas pelo Governo e demais entidades da Polícia Civil para a aprovação da pauta dos investigadores. A reivindicação da adequação salarial dos investigadores com peritos e legistas, em nenhum momento foi colocada de forma decisiva pelos membros participantes do grupo, com exceção dos representantes do Sindpol/MG.

Com pouca objetividade e propostas evasivas, paralelas e divergentes da reivindicação inaugural do Sindpol/MG, foram incisivamente rebatidas, deixando claro que mesmo sendo o único e legítimo representante do cargo que reúne quase 70% de toda categoria policial – investigadores, o Sindpol/MG não conseguiu aprovar pelo voto unitário (cada dirigente vale um voto), a tese necessária de se aprovar imediatamente a “equiparação”, por esse motivo, a diretoria do Sindpol/MG atendendo ao diagnóstico apresentado por nossos representantes no Grupo, deliberou em reunião, por unanimidade, se retirar do Grupo de Trabalho e prosseguir na pressão ao Governo pela aprovação da pauta específica da categoria dos investigadores, conforme aprovada na Assembleia Geral da categoria, em 30/06/2016.

Enquanto isso, continua o tensionamento e pressão institucional; o movimento Cumpra-se a Lei; e também a busca judicializada, em todas as instâncias e formas admitidas em direito, para derrubar a liminar do TJMG, que suspendeu a greve.

Veja ofício.

Sem luta e sem foco, nunca haverá conquista.

A Executiva Sindical

X