Diagnóstico de especialistas reforça a tese do SINDPOL/MG sobre sucateamento da Polícia Civil.

Diagnóstico de especialistas reforça a tese do SINDPOL/MG sobre sucateamento da Polícia Civil

Em dez meses, 639 homicídios na Capital

Apesar da redução de 5,1%, os índices de homicídios em Belo Horizonte continuam alarmantes. Pelo menos duas pessoas são assassinadas por dia na capital. De janeiro a outubro deste ano, foram registrados 639 mortes, contra 674 no mesmo período de 2011.

Equipes das delegacias de combate a esse tipo de crime na capital estão em estado de alerta. No mês de novembro, foram 17 assassinatos, sendo 15 de quinta-feira ao último domingo.

Estudo feito pela Polícia Civil mostra que 80% das pessoas assassinadas são usuárias ou envolvidas com a venda de drogas.

Região

Com 151 homicídios neste ano, a região Norte é a campeã em assassinatos na capital, com 23% dos registros na capital. O Barreiro vem em segundo lugar, com 148 crimes (22%), seguido pela região Leste, com 130 (19,9%).

A disputa por pontos de venda de drogas entre traficantes de Santa Luzia (RMBH) com criminosos do bairro Ribeiro de Abreu e do Aarão Reis é a explicação da Polícia Civil para a região Norte se destacar nas estatísticas. A mesma disputa acontece no Barreiro, na divisa com Ibirité.

“A Justiça precisa manter na prisão os traficantes que comandam o tráfico de drogas. Toda vez que eles são soltos, encontram os pontos de venda de drogas ocupados por outros bandidos, iniciando uma verdadeira guerra”, diz o advogado Enir Lemos, especialista na área criminal.

Segundo o especialista, muitos crimes ocorrem quando uma quadrilha tenta invadir uma área de um outro grupo, fato, na avaliação dele, corriqueiro no bairro São Gabriel, na região Nordeste de BH.

A Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds) não comentou o alto índice de homicídios em Belo Horizonte.

Aumento no Estado

Em Minas, as polícias Civil e Militar registraram, de janeiro a setembro, dez assassinatos por dia. Nos nove primeiros meses deste ano, foram 2.796 ocorrências, uma a mais do que no mesmo período do ano passado.

De acordo com a Seds, apenas em setembro, os homicídios tiveram um acréscimo de 5,7%, passando de 295 (em agosto) para 312.

Na RMBH, ocorreram 1.268 casos de janeiro a setembro deste ano.

 

Fonte: Jornal Hoje Em Dia, 7 de novembro de 2012

X