Conselheira relatora do processo da paridade e integralidade da PCMG morre em decorrência de câncer

Foi enterrado ontem (17/04) o corpo da ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) Adriene Barbosa de Faria Andrade. Ela morreu na manhã de segunda-feira (16/04) em decorrência de um câncer que tratava havia anos. Ela estava internada em um hospital em São Paulo. O velório começou na tarde de ontem, em Três Pontas, no Sul de Minas. O enterro será em sua cidade natal, Boa Esperança, na mesma região, e está marcado para as 11h no cemitério municipal.

Adriene foi prefeita de Três Pontas entre 2001 e 2004. Em 2006, foi indicada para ocupar uma vaga de conselheira do TCE. Na época, seu marido, o ex-senador Clésio Andrade (MDB), era vice-governador durante o primeiro mandato da gestão de Aécio Neves (PSDB).

No Tribunal de Contas, ela foi corregedora da Corte, vice-presidente do TCE em 2011 e 2012 e presidente no período de 2013 e 2014. Ela foi a primeira mulher a ocupar o cargo máximo do tribunal. Quando prefeita de Três Pontas, também foi a primeira mulher a presidir a Associação Mineira de Municípios (AMM).

O TCE emitiu nota de luto e disse que ela “exerceu sua missão com distinta competência, dinamismo, gentileza e espírito conciliador”.

O presidente da Assembleia Legislativa, Adalclever Lopes (MDB), também lamentou a morte da conselheira. “Adriene Andrade dedicou-se à vida pública e marcou a história da política mineira ao conquistar cargos nunca antes ocupados por mulheres. A Assembleia de Minas manifesta solidariedade a seus familiares e amigos neste momento de sofrimento”, diz o texto assinado por Adalclever.

Nota de pesar do Sindpol/MG

A direção do Sindpol/MG manifestou seu pesar e tristeza, com o falecimento da gentil e atenciosa conselheira, Adriene Barbosa de Faria Andrade, que tanto zelou e demonstrou boa vontade na busca da solução jurídica com relação a grave medida que atinge os direitos da classe policial. Que Deus a acolha de braços abertos em sua infinita bondade e conforte seus familiares e amigos.

Fonte: O Tempo (com adaptações)

X