Coluna de Luiz Tito em O Tempo: PMMG, PC, Bombeiros e Agentes Penitenciários

3 de fevereiro de 2022
Foto: Cristiano Trad

Cansados de esperar pelo cumprimento de compromissos assumidos pelo Governo com os servidores da segurança pública, lideranças vão se reunir para definitivamente colocar as cartas na mesa.

O mês de fevereiro não vai deixar saudades a Romeu Zema. Cansados de esperar pelo cumprimento de compromissos assumidos pelo governo com os servidores da segurança pública, lideranças dos militares da PMMG, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil e dos agentes penitenciários vão se reunir no próximo dia 21 para definitivamente colocar as cartas na mesa e exigir a quitação das parcelas de 12% cada uma, que ficaram suspensas mesmo depois que a essas categorias foi prometido o seu pagamento, que resulta pura e simplesmente na reparação das perdas inflacionárias dos últimos anos.

O Sindpol/MG assume o compromisso de manter-se unido e atuante ao movimento das forças mineiras de segurança pública pelos direitos da categoria em busca da recomposição salarial. O governador Romeu Zema não tem palavra e não abre diálogo com as entidades e associações.

“Precisamos de atitudes e vamos partir para a luta! O Regime de Recuperação Fiscal é o ultimato aos servidores públicos, não podemos permitir.”, manifesta o presidente do Sindpol/MG, sr. José Maria de Paula “Cachimbinho”.

Policiais civis, fiquem mobilizados e atentos ao site e redes sociais do Sindpol/MG para atualizações de ações sobre a pauta.

Fonte: Jornal O Tempo, com modificações

X