Cobertura da Mídia sobre a Paralisação da Zona da Mata.

Polícia Civil faz nova paralisação de 48 horas.
Nova assembleia será realizada no dia 29 de abril e, caso não tenha as reivindicações atendidas, categoria promete deflagrar greve.

paralisacao_juizdefora.jpg
A Polícia Civil faz nova paralisação, dessa vez por 48 horas, em protesto por melhorias salariais, das condições de trabalho e pela realização de concursos para contratação de mais servidores. Segundo o diretor do Sindicato dos Servidores da Polícia Civil Regional Zona da Mata (Sindipol), Marcelo Armstrong, apenas 30% dos serviços estão sendo realizados, entre eles flagrantes e alvarás de solturas e prisão.

A paralisação foi deliberada após assembleia geral da categoria, ocorrida no dia 8 de abril. Armstrong explica que o governo de Minas Gerais ainda não se manifestou sobre as reivindicações e, por isso, a decisão de paralisar. “Estamos abertos para conversar, mas ainda não tivemos resposta.” Uma nova assembleia será realizada no dia 29 de abril e, caso não tenha as reivindicações atendidas, a categoria promete deflagrar greve.

Segundo Armstrong, 100% da categoria aderiu as reivindicações. “Todas as carreiras, desde o administrativo até os delegados estão nessa luta.” Os delegados de Minas Gerais recebem salário bruto de R$ 5,7 mil. “Temos o pior salário da categoria no Brasil. No Rio de Janeiro, o salário é de R$ 17 mil.” Outra reivindicação é quanto ao déficit de funcionários, que, em Juiz de Fora, pode chegar a 150 agentes.

Fonte: Acessa – online
Link:
http://www.acessa.com/cidade/arquivo/fotos/2011/04/12-paralisacao/

 

Veja cobertura nos jornais de Juiz de Fora.

X