Agosto Lilás – Mês de conscientização pelo fim da violência contra as mulheres

3 de agosto de 2022

Este mês comemoramos os 16 anos da Lei Maria da Penha (Lei 11.340 de 7 de agosto de 2006), e reforçamos que devemos combater constantemente os crimes contra às mulheres, que ainda ocorrem de forma constante.

A violência contra a mulher é um problema social e de saúde pública, ela atinge toda a sociedade, independente da classe social, religião e grau de escolaridade. É uma violação de direitos humanos e liberdades fundamentais.

Não podemos nos calar e nem ignorar este tipo de violência. É necessária a conscientização da sociedade para que, ao presenciar uma violência contra a mulher, não a deixe sozinha, ajude-a, denunciando.

Segundo a diretora de Assuntos da Mulher do Sindpol/MG, Vânia Corrêa, a violência contra a mulher pode se manifestar de diversas formas, com diferentes graus de gravidade. Geralmente ocorre em episódios repetitivos e costumam, muita das vezes, ficarem encobertos pelo silêncio ou medo de denunciar.

“Reforço à necessidade de denunciar toda e qualquer violência contra as mulheres. Na maioria das vezes a violência acontece na própria casa, mas ela também pode ser cometida no ambiente de trabalho, na rua, na escola, e em outros lugares”, disse Vânia.

O presidente do Sindpol/MG, Wemerson Oliveira, destacou também a importância do Agosto Lilás, pois é o mês de reflexão e de combate a violência contra as mulheres. “Não podemos aceitar nenhum tipo de violência contra as mulheres, por isso reforçamos essa campanha. Denunciem!”, enfatizou Wemerson.

Em caso de violência contra a mulher, disque 180 (Central de Atendimento à Mulher), funciona 24h por dia, é gratuito e confidencial. A denúncia também pode ser feita nas delegacias.

 

 

 

 

X