Entidades de classe se reúnem com chefe da PCMG na Acadepol

8 de agosto de 2019

O Sindpol/MG juntamente com as demais entidades de classe que representam a Polícia Civil, participaram na manhã de hoje (08/08), de uma reunião com o Chefe da PCMG Wagner Pinto de Souza, na Acadepol (Academia de Polícia Civil de Minas Gerais), para tratarem sobre a recomposição das perdas inflacionárias, o fim do parcelamento do salário, e a regulamentação do pagamento das verbas indenizatórias, tais como as férias-prêmio, que é a pauta de reivindicação da categoria.

Wagner Pinto iniciou a reunião dizendo que ele é apenas um canal de intermediação entre o Governo do Estado e as entidades de classe da PCMG, e que o governo já se mostrou aberto para um diálogo com os representantes sindicais, e inclusive, já está agendada uma reunião para a próxima segunda-feira (12/08), às 08h, na Seplag, onde o governador irá receber os representantes das entidades de classe e os deputados que representam a categoria.

O presidente do Sindpol/MG José Maria de Paula “Cachimbinho”, falou sobre a importância desse canal de diálogo entre o chefe de polícia e o governo, e disse também que o sindicato vem lutando incessantemente na busca dos direitos dos policiais civis, principalmente com relação a pauta de reivindicação da categoria, que vai beneficiar todos os integrantes da Polícia Civil de Minas Gerais.

O vice-presidente Marcelo Armstrong, ponderou que os operadores da segurança pública, juntamente com os demais servidores do Poder Executivo, estão se sacrificando com o salário parcelado e atrasado, e sem a recomposição das perdas inflacionárias há cinco anos; enquanto os servidores dos outros Poderes do Estado estão recebendo os seus salários em dia, e também estão recebendo o reajuste das perdas inflacionárias. “Não é justo e nem razoável, pois somos nós profissionais da segurança pública, que damos a vida para proteger a sociedade e os poderes constituídos, nós não podemos ser tratados de forma diferente dos demais poderes”, afirmou Armstrong.

O Sindpol/MG deixa claro que NÃO É CONTRA o vale-alimentação, e já está tomando as devidas medidas para que essa reivindicação também seja atendida pelo Governador do Estado, juntamente com as demais pautas da categoria.

X