Polícias Civil e Militar fazem carreata em homenagem a policial morto

13 de outubro de 2016
Foto: Divulgação/PMMG

Publicado no Hoje em Dia, por Ana Cláudia Ulhôa, em 13/10/2016

Nesta quinta-feira (13/10), as polícias Civil e Militar do Estado de Minas Gerais realizaram uma carreata em homenagem a Allan Ferreira Couto, escrivão da Polícia Civil, que foi baleado na cabeça em uma operação em Turmalina, na região do Jequitinhonha, no último dia 6/10.

Segundo informações da Polícia Civil, o assassinato ocorreu quando Allan fazia uma investigação de roubo junto com companheiros das polícias Civil e Militar. As viaturas estavam se deslocando de Caçaratiba até Dois Córregos, na zona rural de Turmalina, quando foram surpreendidas por dois carros em alta velocidade que trafegavam na contramão. Os suspeitos pararam, efetuaram os disparos que atingiram o escrivão e fugiram a pé.

Após o ocorrido, o policial foi levado para o hospital de Turmalina para receber os primeiros socorros e, em seguida, foi encaminhado para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Allan Ferreira ficou seis dias internado, em estado grave, até falecer na última quarta-feira (12/10).

Para homenagear Allan, companheiros de várias unidades realizaram uma carreata para transportar o corpo do escrivão do Instituto Médico Legal (IML), no bairro Gameleira, até o Núcleo de Operações Aéreas da Polícia Civil (NOA), localizado no aeroporto da Pampulha. De lá o corpo de Allan Ferreira será levado para Araçuaí, também no Jequitinhonha, onde será enterrado.

Suspeitos

De acordo com a Polícia Civil, cinco homens são apontados como suspeitos de cometer o crime. Um deles foi preso em flagrante nesta terça-feira (11/10), em Araçuaí, portando uma arma calibre .38 raspada, cinco cartuchos intactos, um punhal, um dichavador, uma bucha de maconha e um celular. Ele deverá responder por porte ilegal de arma e homicídio. Os outros quatro suspeitos continuam foragidos.

Fonte: Hoje em Dia

 

X